Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Profecias óbvias

“Deus me revelou que Jesus está voltando” (sic)! Em algumas reuniões pentecostais é possível ouvir esse tipo de “profecia”. Ora, parte do Novo Testamento já testemunha que a Vinda de Cristo é iminente! Por que, então, existe a necessidade de uma profecia para afirmar aquilo que as Escrituras já alertam em abundância? Não seria uma espécie de redundância? Esses tipos de profecias já não são muito óbvias?

Outra expressão comum em muitas profecias é “Deus tem uma grande obra em sua vida”. Ora, essa frase é tão genérica que acaba não comunicando nada. Deus não tem uma grande obra na vida de todos nós? As frases relativas que podem ser aplicadas a qualquer um, já servem como tática antiga de esotéricos e astrólogos, mas que infelizmente atinge alguns pseudopentecostais.

Dizer numa igreja locada que Deus revelou alguém com dor de cabeça é muito fácil. Ora, se passar como carismático não sendo é uma tarefa que não demanda muitos talentos. Tome cuidado então com aquilo que é óbvio demais. Aliás, também tomo cuidado com aquilo que é extravagante e inovador demais. Nem oito, nem oitenta!

Portanto, cabe a cada um não desprezar as profecias, mas também julgá-las antes de qualquer aceitação.

10 comentários:

L. H. Dessart disse...

As pessoas tem julgado a própria atitude de julgar uma profecia, muitas vezes, como uma atitude de falta de fé. Ma se esquecem que a fé tem de ser racional, mesmo quando se trata de profecias e seu consequente crédito.

Abraços!!!

cincosolas disse...

Querido,

Como pentecostal, sou zeloso quanto ao dom de profecia. Fico triste tanto com o fato do exercício genuído desse dom estar rareando como pela banalização que o mesmo tem sofrido. Ao mesmo tempo que proliferam profetas do óbvio, faltam profecias consoladoras, exortadoras e edificantes.

Além desses obviedades expostas por você, ainda mencionaria aquelas do tipo "Deus me revela que tem alguém desempregado aqui" ou "Deus me mostra pessoas enfermas", num auditório de 200 pessoas num país onde o desemprego é uma dura realidade e os serviços de saúde são precaríssimos.

Por isso que quando o pregador diz "profetize para seu irmão", eu não porfetizo.

Em Cristo,

Clóvis

a verdade do evangelho disse...

Infelizmente o que muitos dizem ser profecia, não passa de uma verdadeira palhaçada em nome de Deus. É por isso que o movimento pentecostal tem caído em descrédito e tem sido escarnecido pelos cessacionistas.
O que me deixa perplexo ás vezes é ver Lideres aceitando esse tipo de coisas em suas igrejas e não ensinando ao rebanho o que a Bíblia realmente diz sobre o dom de profecia.
A quem interessar sugiro a leitura do livro: "O dom de profecia" de Wayne Grudem - ed. Vida

Pb. Edinei siqueira, Th.B

Sos Gospel disse...

e a lista poderia aumentar muito ainda...

Matias Heidmann disse...

O aparente dom de profecias tem se tornado um aspecto litúrgico mandatório no meio carismático/pentecostal. Portanto hoje é inevitável a banalização e abuso deste dom. Muitos líderes pentecostais estão reagindo (por exemplo Sila Malafaia), inibindo a prática do dom, muitas vezes usando argumentos dos cessacionistas. Não acho que seja o caminho certo. Sugiro que teólogos pentecostais e de outros segmentos façam um trabalho teologico sério para recuperar e incenticar a prática correta da profecia.
No entanto, concordo plenamente com o artigo anterior, que todos os cristãos devem ser dirgidos pela Palavra de Deus e que o estudo da Palavra deve ser incetivado e praticado nas igrejas.
Abraços,

luiz carlos disse...

caro gutierrez, graça e paz.
pertenço a uma denominação não pentecostal,mas creio que os dons são conteporâneos para a igreja,desde que sejam usados de forma correta como a Biblia ensina.
Atualmente o que ocorre é uma banalização dos dons,a todo momento ocorre uma profetada,revelamento,visões e outras coisas mais, e o verdadeiro motivo para o uso dos dons que é para a edificação da igreja não está sendo observado.

luiz carlos disse...

caro gutierrez, graça e paz.
pertenço a uma denominação não pentecostal,mas creio que os dons são conteporâneos para a igreja,desde que sejam usados de forma correta como a Biblia ensina.
Atualmente o que ocorre é uma banalização dos dons,a todo momento ocorre uma profetada,revelamento,visões e outras coisas mais, e o verdadeiro motivo para o uso dos dons que é para a edificação da igreja não está sendo observado.

Avelar Jr. disse...

Quando eu frequentava uma renovação carismática católica tinha gente que se maravailhava com este tipo de profecia óbvia - isso sim era impressionante. :D

Num auditório com 500 pessoas apertadas e fazendo calor, com cadeiras duronas de madeira, me diz se é difícil encontrar quem não esteja com dor de cabeça ou dor nas costas?

Abração.
www.nao-obrigado.blospot.com

camposide.blogspot.com disse...

Essa expressão é usada com uma linguagem simples. Porque dentro da Igreja não tem só pessoas doutas, secularizadas, mas existem lá também as pessoas simplices, por assim dizer.
Quando elas recebem uma oportunidade para expressarem a sua alegria em Cristo, elas se expressam assim. Quando elas dizem:"Jesus me revelou que está voltando" é por que elas leram na Bíblia de que Cristo Jesus virá buscar a sua noiva que é a Igreja. Não devemos confundir cocó de grilo com crocodilo amado. São todos doutores dentro da Igreja, todos falam a mesma lingua? Pense nisso!
Wanderley Campos

Mariosa Macedo disse...

A busca por Deus tem que ser implacavel meu Deus nao mudou e nunva vai mudar ele opera do mesmo jeito e com o mesmo poder meu Deus anda fala ouve agi surpriende qualquer que se diz sabio e usa o umilde p falar ele faz e fara .entao so q tem que aver busca