Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 28 de março de 2010

A falsa dicotomia “pregação” X “ensino”

Nas Assembleias de Deus é comum a dicotomia “pregação” versus “ensino”. Alguns líderes acham que o ensino bíblico deve ser restrito ao chamado “culto de doutrina” e a escola dominical. Enquanto isso, todos os demais cultos seriam regidos na base das pregações. Afirmam ainda que é errado ensinar no culto dominical noturno, pois as pessoas precisam ouvir uma pregação (sic)!

Ora, tal dicotomia é falsa. A pregação também é um ensino. A pregação não transmite informação e conhecimento? Logo é ensino. A pregação é sinônimo de ensino. A diferença entre uma escola dominical e um púlpito está somente na interatividade. Enquanto na primeira é possível fazer perguntas e intervenções, na segunda é um monólogo sem interrupção.

No imaginário assembleiano o pregador é o animador de auditório, enquanto o ensinador é aquele chato da escola dominical que critica os animadores. Então, qualquer tentativa de trazer uma pregação expositiva é comparada com uma espécie de ensino bíblico fora de hora. As pessoas criam resistências para a verdadeira e edificante pregação, que é aquela que respeita o texto bíblico lido na noite do culto.

A falta dicotomia é mais uma forma de atrapalhar o avanço da boa pregação que ensina o crente a viver uma vida realmente cristã.

10 comentários:

Isaias Lobao disse...

Caro Gutierres. Cuidado com os comentários que você aprova. Os blogs que estão buscando visibilidade apresentam heresias perniciosas. O primeiro apresenta conceitos esotéricos, como a aceitação do livro apóscrifo de Enoque. O autor afirma ou reproduz a bobagem que o livro de Enoque fez parte da Bíblia e que ele foi revelado ao Enoque bíblico. O outro blog seleciona trechos de teólogos assembleianos para fortalecer a doutrina sabatista. Cuidado irmão.

Gutierres Siqueira disse...

Realmente,

Obrigado Isaias

Quase todos os dias tenho recebido mensagens do tipo: "gostei do seu blog, visite o meu". Certamente são pessoas que nem leram este blog e buscam se promover no espaço dos comentários. Cometi o erro de aprovar sem abrir os links, e quando abrir me espantei com o conteúdo. Um tem o objetivo de defender a "igreja verdadeira". Tenha santa paciência! Abraços!

Daladier Lima disse...

Concordo contigo. Alguns de meus membros dizem que priorizo o conhecimento, em detrimento da graça. Malgrado Deus tenha alegrado muitos cultos. É que a exposição de uma Palavra viva, traz em consequência a presença gloriosa do Senhor.

Abraços!

Cleber disse...

Gutierres,
permita-me discordar de vc...

Minha experiência pastoral mostra que há sim diferença entre pregação e estudo bíblico. Não acho o estudo algo chato, pelo contrário invisto pesado em ensino na minha igreja.

Nos cultos prego, e nos grupos caseiros estudamos. Há diferença de abordagem sim.

Um estudo bíblico esmiuça textos, e apela quase totalmente à razão.

Uma pregação apela à razão, mas tbm ao coração. Na pregação dá-se maior liberdade ao Espírito Santo para manifestação de dons.

Ambos edificam, mas de formas diferentes e em momentos apropriados.

Se um culto tiver apenas estudo o pessoal vai pra casa com conhecimento, mas "seco".

Não acho a dicotomia ruim... acho ruim qdo deixa-se o estudo de lado.

Pr Cleber.

Roosevelt Oliveira disse...

Querido irmão, 2TM 3:16 explica bem o que é a palavra de Deus, não precizamos está em conflito quanto a isto, Deus é soberano em qualquer lugar e escolhe a pessoa que Ele desejar, seja na EBD ou no Culto ou em outro programa. O que devemos fazer e agradar a Deus não os olhos humanos. Amem.
Que Deus te abençoe.

Rodrigo disse...

Kerygma e didaquê são diferentes.

Flaviano Filho disse...

Olá!
Até concordo que uma pregação pode ser pedagógica.Mas há diferença sim.
.

O ensino ´é catequéticos, isto é, não é querigmatico.
A bíblia diz que Deus deu uns para mestres outros para evangelista.

O evangelizador utilizará quando estiver proclamando temas querigmáticos (grupos de oração ou outras situações)

Rosicley Santiago disse...

Meu nome é Rosicley Santiago! Gostaria de saber qual a diferença entre Estudo bíblico e Ministração?

Rosicley Santiago disse...

Qual a diferença entre Estudo Bliblico e Ministração?

Marcio de Jesus Pereira disse...

Deus continue a te abençoar e iluminar irmão. É por aí mesmo quanto mais nos afastamos da origem mais perdemos a essência daquilo que é.