Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 18 de maio de 2010

Os pentecostais da teologia iluminista

“A Bíblia não é a Palavra de Deus, mas somente a contém”. Ouvi essa frase nesta semana. Quem pronunciou não foi um jovem seminarista de uma igreja tradicional que arrota arrogância das “descobertas” que faz. Também não foi um estudioso dos ensinos do teólogo alemão Rudolf Karl Bultmann que afirmou isso. Ah sim, muito menos foi um desses blogueiros que “pensam fora da caixa”. Na verdade ouvi essa frase de uma senhora assembleiana. Sim, uma típica senhora que é membro da Assembleia de Deus e que resolveu entrar em um curso de teologia de nível básico.

Quando a ouvi simplesmente fiquei espantado. No final da aula perguntei para essa senhora onde ela havia aprendido tais conceitos. Ela explicou que aprendeu com um professor que “mexe com a mente” de todos os alunos com ideias novas. Ela se mostrou totalmente convencida da tese.

Ou seja, a teologia que comumente chamamos de liberal está chegando com força no meio pentecostal. Conceitos como “desmitolização” são aceitas como novos dogmas. E assim avançamos de um período anti-intelectual para o intelectualismo iluminista. Pessoas sem nenhuma intimidade com a teologia já recebem doses da teologia moderna.

É um novo dogma

Não estou propondo que seminaristas pentecostais não conheçam os teólogos heterodoxos. Sim, devem conhecer. Mas essa senhora me mostra que tais conceitos são passados com “A Verdade”. Esses professores estão catequizando alunos na cartilha da ateologia. Sim, ateologia mesmo. É uma antiteologia. Uma desconstrução de conceitos básicos para definir a fé cristã. Alguns ditos cristãos que são influenciados por essa teologia moderna mais parecem um budista mal resolvido.

O povo pentecostal contemporâneo já não tem intimidade com a Bíblia, agora imagine pensando dessa forma. A tragédia se desenha a cada dia.

9 comentários:

Victor Leonardo Barbosa disse...

Grande Gutierres, a Paz do Senhor!

Passamos por situações extremamente parecidas..e a minha foi na terça-feira passada. Porém com um debate um pouco mais "quente".

Tendo isso em conta estou escrevendo um artigo e espero postá-lo ainda essa semana.

Forte abraço e Paz do Senhor!

Fabiana e Jurandir disse...

Gutierres

Infelizmente esta e a marca de pessoas que ministram cursos "teologicos" e expoem suas vaidades filosoficas. Teologia saudavel tem como base a Biblia. Se na essencia ela apenas "contem" a palavra de DEUS, ora....entao estes seminarios e seus alunos "contem" meias-verdades!!!

forte abraco
em Cristo sempre

Daniel disse...

Estou discutindo com um zé mané no orkut sobre este assunto... De tão acuado, ele chamou um amiguinho para unir forças... Descobri um mal pior que a Teologia da Prosperidade: ele se chama TEÍSMO ABERTO.

Isaias Lobao disse...

Caro Gutierres. Lecione desde 2002 na FATAD, instituição teológica ligada ao ministério AD de Madureira em Brasilia. Em 2005 foi iniciado o processo de reconhecimento do curso de teologia junto ao MEC. Foram contratados professores formados pela UMESP e aí começaram os problemas com o liberalismo teologico. Os liberais são tão dogmáticos ou até mais do que os conservadores. Tillich, Bultmann, teologia da libertação, teologia feminista, e outras bobagens, passaram a ser o foco do curso. Eu terminei sendo demitido da faculdade no inicio desse ano e o grupo liberal tomou conta da faculdade. Em sua maioria são metodistas. Os alunos passaram de pentecostais para liberais rapidamente. Muitos abandonaram a igreja e outros não acreditam mais na evangelização. E o pior, o velho liberalismo ficou com fama de novidade. Fiquei triste ao ver o que aconteceu. Na ultima segunda, um professor ensinou aos alunos que deveriamos deixar de falar da volta de Cristo, da ressurreição e de outras doutrinas no culto de domingo à noite. Temos que falar do amor. O lema deles é: Doutrina divide, mas o amor une. O que você acha?

Oséias Balzaretti disse...

Gutierrez,

Não foi Bultmann que disse que a "Bíblia contém a Palavra de Deus",e sim Karl Barth.

Antes de haver o "livro Bíblia" a Palavra jé existia, pois o Verbo é Eterno, portanto "superior ao texto escrito". Jesus é a Palavra. A Bíblia é o veículo informativo da Revelação mas não está em igualdade com o Verbo que se fez carne e habitou entre nós.

Daniel disse...

Xi.... falando dos teístas abertos........

Kenner Terra disse...

Olá meu irmão... Sem querer entrei no seu blog. E li este post. Parabéns pela iniciativa. Mas algumas correções. 1º) A expressão: "A Bíblia não é a Palavra de Deus, mas somente a contém" não da teologia liberal, mas da neo-ortodoxia. E essa perspectiva teologógica era exatemente contrária a teologia liberal. Nem Bultmann era liberal, e a demitologização foi uma proposta de leitura heidggeriana da bíblia, exatamente para militar a favor da bíblia depois dos resultados das afirmações da existência de mitos na bíblia. 3º) O fundamemtalismo e verdade bíblica não são sinônimos.
abraços

PROF. LUIS CAVALCANTE disse...

O liberalismo teológico, não tem nada nada haver em relação ao cristianismo bíblico e ortodoxo.
*
O liberalismo teológico é uma heresia, fundamentos para qualquer apostasia cristã e digo ainda, o liberalismo-teológico é a arma hermenêutica de Satanás para enfraquecer o verdadeiro evangelho.
*
O liberalismo teológico acabou com a igreja avivada de John Wesley, os metodistas do Brasil abandonaram a sua origem (principalmente) o pessoal ligado ao depto. de teologia, os luteranos do Sul do Brasil, são verdadeiros marasmos, sem nenhum compromisso com o evangelho, lógico, tirando o pessoal do Encontrão, que procura manter uma fé viva, os anglicanos na maioria são homossexuais, feministas, pastores tem casos amorosos muitos entre eles, sem falar da influência da Maçonaria, outra igreja que comprou o liberalismo é a Igreja Presbiteriana Independente, todos estes líderem defende a relatividade das Escrituras, condenam com grande veemência qualquer "traço de fundamentalismo", falar que Jesus é o Único Caminho é arrumar briga com eles.
*
O liberalismo teológico acabou com a Igreja na Europa e nos Estados Unidos e agora estão tentando piorar a situação no Brasil.
*
A teologia liberal ou teologia neo-liberal ou teologia do teísmo aberto e suas variações são desgraça para a Igreja de Cristo, sem falar que os liberais vivem uma vida espiritual miserável, imoral, não acreditam em pecados, não acreditam em Satanás e demônios, não tem discernimento espiritual, muitos são pedófilos, os padres pedófilos são todos liberais teologicamente, é triste ver uma igrejas que começaram com oração, evangelismo e missões acabarem com final triste.
*
http://outroladodacabana.blospot.com
*
http://luis-cavalcante.blospot.com
*

Raphael Freire disse...

Não vejo problema na construção de novos conceitos na área da teologia, afinal eu acredito na afirmação de que não são certezas que constroem o mundo, são as dúvidas. Na minha opinião tudo não passa de teoria para aperfeiçoar o entendimento teológico. O ideal é a pregação da Palavra de Deus, trazer uma nova esperança de vida para as almas sem salvação, proclamar a todos que Jesus Cristo ainda salva, cura, liberta, batiza e nos levará para o céu...