Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 26 de setembro de 2010

Os fanáticos e os heréticos

As roupas eram bem largas. O aspecto de velhice chamava a atenção mesmo sendo uma mulher na faixa dos 30 anos. O olho estava constantemente fechado durante todo o culto. Seu filho, uma criança de aproximadamente de seis anos, usava uma roupa social. Voz de choro. Cânticos de autoajuda. Quando falava parecia em constante contato com a transcendência. Assim era uma mulher que sentou perto de mim em um culto festivo.

Quando vi essas cenas descritas acima senti um misto de pena e preocupação. Ora, pena porque é uma presa do legalismo que não santifica, mas conduz ao fanatismo. E a preocupação é que esse tipo de pessoa normalmente é vista como exemplo a ser seguido pelos demais crentes. Certamente é preocupante uma igreja cheia de pessoas devassas, mas o cheiro do fanatismo é assustador. Ou seja, nem oito nem oitenta.

E o que é fanatismo?

É o zelo excessivo. Lembram de Paulo? Com um zelo excessivo pela lei ele estava completamente perdido. Quando encontrou Jesus viu que era apenas um religioso vazio.

É a crença cega. Não questionam. São crédulos, pois acreditam em qualquer coisa que os seus superiores dizem, mesmo sendo absurdos.

É a dedicação excessiva a alguém. Normalmente elegem o grande líder e desses dependem com uma criança que mama.

É paixão. Não é amor, mas paixão.

Então, que Deus nos livre desse horror que nos afasta da verdadeira espiritualidade bíblica.

OUTRO ASSUNTO:

Normalmente membros de seitas são fanáticos. Seitas também são heréticas, mentirosas e controladoras. E o que você acha de um pastor que se alia ao reverendo Moon? Sim, mas um vacilo do pastor, aliás, bispo Manoel Ferreira. O coordenador da campanha “evangélica” por Dilma Rousseff também admira o heresiarca coreano. Leia mais: http://www.pulpitocristao.com/2010/09/bispo-manoel-ferreira-e-reverendo-moon.html

4 comentários:

www.gloriosojesusblogger disse...

E eles ainda por cima, acreditam que são as únicas pessoas que enxergam à Deus.Paz

Elizelda Araujo disse...

Quando eu li, não acreditei. Acessei o vídeo para ver e poder acreditar. Mas Graças a Deus, estive no 6° Congresso da EBD, aqui em Maceió, e fiquei maravilhada com o conteúdo do mesmo. A CPAD está de parabéns.

Higor Crisostomo disse...

A Paz do Senhor A Todos

Nessa situação descrita não enxergo alguém legalista, mas uma simples irmã em uma congregação.
Se Eu usar a dosagem de dedução do autor do post, deduzo que Ele tem ou teve algum trauma com o legalismo.

Se uma irmã se vestir de uma maneira simples sem vaidade, nunca será legalismo, a probabilidade dessa irmã se vestir desse modo porque esse é Seu estilo e modo de se vestir é enorme, bem maior do que achar que Ela se veste por obrigação.

Paulo era um religioso vazio porque seguia a Lei, mas se esquecia do amor, Eu posso me vestir com pudor e ser um Cristão verdadeiro.

Parabéns pelo blog, já sou um seguidor....

Anônimo disse...

Danielzinho comenta.

Não nos chame de legalistas.
Nos chame de radicais.
Legalista é um termo preconceituoso e falso.
Concordo que usos e costumes não salvam,mas já ajudam.Se Cristo é o caminho,a boa e velha doutrina.que vcs chamam de usos e costumes,é a carruagem de fogo que nos guia tranquilos por esse Caminho maravilhoso...

A paz do Senhor.

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=4965308162323984806