Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 23 de janeiro de 2011

O heliponto e a lógica ilógica da contribuição

Nas Assembleias de Deus em São Paulo está acontecendo um verdadeiro absurdo. Existe uma pequena congregação, que reúne um pouco mais de doze pessoas em um bairro periférico, fechando por falta de dinheiro do aluguel. Enquanto isso, avança a construção de um mega-templo sede das Assembleias de Deus no bairro do Belenzinho, com direito a estacionamento de shopping center e heliponto.

O absurdo não nasce do fato de existir igrejas nas periferias em salões alugados e grandes templos de sede. O absurdo nasce do fato que os dízimos e ofertas das igrejas periféricas sustentam a megalomania da igreja sede. Sim, igrejas pobres têm que mandar dinheiro para construções de luxo.

Imagine a seguinte conta da igreja no bairro pobre:

5000 reais de arrecadação com dízimos e ofertas.

Menos 1000 reais com despesas de aluguel, água e luz.

Menos 200 reais para uma pequena ajuda de custo para o dirigente local.

Menos 100 reais com compra de materiais de limpeza.

Menos 200 reais para uma pequena ajuda de custo para a irmã que faz a limpeza do salão.

Quanto sobra?

Sim, os 3500 que sobram vão para outras despesas? Não, vão para a sede. Nas Assembleias de Deus de São Paulo o caminho é inverso. Em lugar da igreja sede (rica, grande e poderosa) ajudar as periféricas (pequenas e pobres) o contrário acontece: a igreja periférica precisa gastar o menos possível para mandar toda a sobra à sede. E o que a sede faz? Mega-eventos, mega-templos e mega-vaidades, mega-egos e megalomania...

E se a igreja periférica quiser comprar novas cadeiras ou um bebedor? Precisa levantar uma oferta especial, ou seja, mais pedidos de dinheiro além do que as pessoas normalmente contribuem. E as pessoas estão ficando irritadas com essa situação. Um pai que viu o filho cair de uma cadeira quebrada na igreja disse: - Vou deixar de dar o dízimo na igreja e pegar esse dinheiro para comprar novas cadeiras. O dízimo não é para o “mantimento de minha casa”? Perguntou o pai indignado.

Não só para o mantimento do templo, como para ajudar os mais necessitados, conforme fica claro no Novo Testamento. Mas as igrejas não podem fazer caixa de assistência social com dinheiro do dízimos, pois a sobra precisa ir para a sede. Absurdo. Se quiserem mandar uma oferta para as vítimas das enchentes no Rio, por exemplo, são obrigados a fazer campanhas e mais campanhas.

Se a maior parte das contribuições não fossem para a sede certamente teria dinheiro de sobra para novas cadeiras e mais contribuição aconteceria pois as pessoas veriam resultado de suas ofertas. Enquanto isso, a igreja sede, com dinheiro das periferias, está construindo um mega-templo com heliponto. Pergunte para cada irmão do subúrbio se eles têm helicópteros.

Podemos nos orgulhar, pois não temos salas para escola dominical, mantemos poucos missionários no exterior, não temos salas de recreação para as crianças, não temos universidades e faculdades respeitáveis, não temos caixa de assistência social, não temos igrejas com estrutura mínima de acolhimentos aos visitantes não crentes, mas acima de tudo temos um heliponto na mega-sede com cara de shopping center. Legal, não é?

67 comentários:

Ev.Jailson Trajano disse...

Parabéns pelo post querido.
lamentável e que isso não só acontece em SP mais em boa parte das igrejas no Brasil.
menor serve ao MAIOR.

Cleison Brugger disse...

E assim comemoramos o centenário da denominação mais "humilde" e sacrossanta" do Brasil... balela!

Laudinei- NEI disse...

AH, mas o Heliporto é util, o pastor presidente, sua staff e pregadores e cantores famosos convidados poderão sair rapidinho depois do culto, sem ninguem para aborda-los. Afinal sair pelo corrredor como tudo mundo pode ocorrer um "toque no ungido" rs


Laudinei
exemplobereano.blogspot.com

Pb. Antonio Donizete Pereira disse...

Uma matéria e tanto, sei que não vai agradar a todos, porque os lá de cima são muitos, mais uma fila de falsos crentes, (porem evangélicos)que não se envergonham de andar de carona nesta hipocrisia, mamando e se deixando levar-se por esta tão amarga realidade.
Porem nós que somos de outra visão a respeito desta obra maravilhosa que nos foi proposta, que felizmente ainda somos a maioria, gostamos de ouvir estas verdades vergonhosas.
Parabéns, fiquem na paz do Rei!

Jean Patrik disse...

Deus abençoe pela a sua coragem irmão, nós sabemos que existe muitos pastores "defensores da Fé" que não tem coragem de combater essa estupidez, mas deviam, mas quem quer perder uma fatia desse bolo luxuosa.

O necessário que comece o jugamento primeiro na "casa de Deus."

Jean Patrik

João Emiliano Neto disse...

Urge um novo Martinho Lutero ou uma nova reforma protestante para o nosso século! Ó Deus! Por muito menos, Lutero se revoltou contra os métodos espúrios de arrecadação parecidos com os atuais, empregados pelo Papa controlador, heresiarca-mor de nossa civilização e usurpador por definição. Hoje nós temos também os nossos bispos, patriarcas, apóstolos, líderes usurpadores do trono de graça de Cristo et caterva: o que é típico do pentecostalismo - pai do neopentecostalismo dinheirista - iludido com o continuísmo dos dons que desafia a autoridade e auto-suficiência bíblica e, por fim, dá todo o poder a homens e ao dinheiro...

Também, bom, vendo por um outro ângulo, pelo menos a Basílica de São Pedro é um pouco mais bonita que esses templos modernos de nossos dias, todavia, não justifica...

Excelente post, caro irmão! Venha para uma igreja cristã, mesmo, bíblica ou cessacionista como a presbiteriana, o que acha? Eu noto que você, caro irmão Gutierrez, é uma grande mente protestante, seria muito precioso servindo a Cristo em uma igreja bíblica e não de palha! Que Deus o abençoe e que Deus abençoe a Igreja contra a qual os portões do Inferno não prevalecerão, mas onde a fumaça de Satanás da fogueira das vaidades materiais entrou... ABRAÇOS!

Gutierres Siqueira disse...

Caro João Emiliano, a paz!

Sobre o cessacionismo e a suficiência das Escrituras leia o meu post abaixo:

http://teologiapentecostal.blogspot.com/2011/01/o-caos-de-john-macarthur-jr.html

Abraços!

Marcia Moreira disse...

Muitas vezes, fico triste e confusa por não saber onde investir o meu dinheiro no Reino de Deus. Não encontro onde.

Valter Borges disse...

Gutierrez, a paz!

Lembra-se do post anterior! É sobre estas questões que teologia deve se debruçar!
Como responder à essas questões (sociais e atuais) com a teologia corporativa que temos?
Esses mega-pastores querem que seus súditos o sigam, contribuam sem ao menos poder manifestar seus pensamentos para uma igreja melhor!
Aí está a ideologia dominamente!
E o que faremos?
Precisamos de uma renovação no sistema! E, como?? Tenha certeza que eles lutarão até as últimas conseqüências para manter esse sistema injusto!! (Vide Igreja AD São José dos Campos e Santo Amaro)!!
Isso que você descobriu agora é nossa luta desde há tempos, para mim desde 1995.
Portanto, é preciso uma teologia que faça as pessoas pensarem!
Hoje luto por mudanças sistêmicas!!!
Que realmente possam mudar a vida das pessoas!
Ah! Quero sua autorização para publicar no meu blog:
http://www.teologiaesociedade.com

Abraços!!!

Fabiane Aquino disse...

parabensss!!
muito bom o post!!
por isso que falam tanto das igrejas que pedem dinheiro! Só para luxos, luxos e mais luxos!!!
sera que existe nessa igreja asistente social?!

Pensador Cristão disse...

Aqui em Itabuna, interior da Bahia, como também em todo Estado, acontecem as mesmíssimas coisas, igrejas periféricas caindo aos pedaços, sem o mínimo de esquipamentos necessários, sem o mínimo de conforto, enquanto os pastores chegam a ganhar 60 salários mínimos. Absurdo total!

Mario Sérgio disse...

Olha irmão, aqui na minha cidade (Joinville/SC) acontece o mesmo. Já aconteceu casos de determinadas congregações somente ganharem novos templos, quando os antigos já estavam quase caindo na cabeça dos crentes. Uma congregação pode ficar 20 anos dizimando fielmente e ser preterida em quase todas as sua necessidades. E depois ainda ficam jogando crentes no inferno com Malaquias 3:8-10.

jocsa disse...

Caro Gutierres,não é só nas grandes capitais que isso acontece,congrego na Assembléia de Deus em Vitória da Conquista-BA,numa igreja de bairro,e setenta por cento do que entra na congregação vai para sede,enquanto a igreja local está precisando de uma pequena reforma,a sede forrou todos so bancos da igreja,e trocou todo o equipamento de som.Que Deus ajude a Assembléia de Deus nesse centenário e faça uma reforma nas Assembléias.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezado Gutierrez Siqueira,

A paz do Senhor!

E o pior: Eles conseguem dormir, como se nada estivesse acontecendo. A sono solto!

Triste. Muito triste!

Eles pregam que Jesus Cristo "COMING BACK TONIGHT"

Triste. Muito triste!

O Senhor seja contigo,

O menor de todos os menores.

denise disse...

MUITO BOM O POST...vc é realmente de caracter e com muita coragem igual ao apostólo Paulo,sem medo de parar nas prisões...mas muitos que leem e fazem seus comentários deveriam tbm tomar uma atitude! afinal são vcs que mantêm esses luxos! Que tal uma greve de dizimistas....rsrsrs

Pr. Reinaldo disse...

Isso ocorre em quase todo brasil, e é contra as escrituras no que diz respeito a administrar mal as coisas de Deus. Mas quero te dizer: se preparar para os ataques dissimulado contra seu blog e pessoa. Gostei da postagem, pois éla fala a verdae e quem ama a verdade com certeza ira aprovar. quero sua autorização para postar no meu blog. http://prreinaldocesar.blogspot.com/search/label/Dizimos
A paz do Senhor fique com Deus estarei orando por você.

Anônimo disse...

Deus não nos chamou para contruir impérios, a igreja no Brasil precisa acordar.

Rainner

João Emiliano Neto disse...

Agradeço, caro irmão pela sugestão, li o seu post, mas, até mesmo pela lei do menor esforço acho que confirmada pelo próprio Cristo no Getsêmani (Marcos 14:41b ACF) eu fico a princípio e no limite somente com a Palavra de Deus e com a razão simples, já que nem mesmo a insanidade pentecostal diz ousar ir além do que está escrito (1 Coríntios 4:6 ACF). Fico com o que é mais simples, essencial e perfeito que é a Escritura, até porque não quero o destino cruel de constranger a minha própria saúde e daí acabar por aí mais um maluco histérico penteca causando antibíblicos escândalos, gritarias, sapateados de fogo e falsas profecias e línguas estraníssimas que não passam de pura enrolação para enganar se possível até os eleitos!

Fuja disso tudo o mais rápido que possa, caro irmão Gutierrez, você é paulista, você é capaz, merece algo melhor, perfeito que é o Cristianismo bíblico de 2000 anos.

ABRAÇO!

Sola Scriptura!

natanael lopes disse...

acabei de ouvir um lindo hino dos irmãos levitas que diz exatamente sobre essa questão. o titulo do hino é o sangue está clamando, aliás convido aos leitores desta materia a ouvi-lo infelizmente não é só no belemzinho que isso acontece não. sou do ministerio de madureira- brás e há alguns tempos atrás foi convidado o nosso lider a vir na nossa igreja aqui no embú ele disse que não poderia vir porque aqui não tem heliponto perto da igreja, esses sim são os verdadeiros exploradores da fé.

Robson Batista disse...

A paz meu querido, infelizmente este fato lamentável é a mais pura realidade. No entanto, devo lembrá-lo de algo, nos dias que vivemos hoje, se uma igreja pequena da periferia conseguir um caixa de 5 mil reais por mês deve ficar extremamente feliz. O que vemos por ai são pastores tendo que se desdobrar para poder manter suas igrejas com um caixa na grande maioria das vezes muito, mas muito inferior a este...

Deus abençoe a todos e nos livre dessa corja de mercadores da Fé!

Gutierres Siqueira disse...

Caro João Emiliano, a paz!

Sou continuísta e como expliquei no post sobre o John MacArthur Jr., não há incompatibilidade com a suficiência única das Sagradas Escrituras...

Abraços

Orlando disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Matias disse...

é por isto que sou a favor de igrejas independentes, pois tenho a impressão que no movimento (pseudo)pentecostal só se abre "filiais" para arrecadar mais dinheiro para a "matriz".
quanto o templo central da AD com heliporto etc. só posso lamentar que tais projetos tenham apóio de grande parte da membresia assembleiana que está iludida. Se fossem pentecostais de verdade, seriam dirigidos pelo Espirito Santo, e entenderiam que tal projeto é contrário ao evangelho de Nosso Senhor JEsus Cristo. Mas como são dirigidos pelos seus líderes corruptos e desviados da verdade... acabam apoiando estas iniciativas megalomaníacas e decadentes.

João Emiliano Neto disse...

Sem mais delongas, só para finalizar, concluo ser ridículo ser continuísta, caro irmão e amigo virtual querido e precioso Gutierrez, se qualquer revelação contemporânea não poderá ir além dos termos das Escrituras. Acho de uma temeridade herética ultra-bizarra e cruel participar dessas farras alucinantes que acontecem nas igrejas pentecostais que são como que uma repetição, em estilo circo dos horrores, da corrupção romana do século XVI que resultou na Reforma. Só que, como diria Marx, a História se repete, uma segunda vez, como tragédia e a tragédia é que a febre pentecostal no Brasil elegeu tragicamente Dilma com as bençãos do mal penteca que nos cerca de Norte a Sul no Brasil: da Amazônia até pelo menos a Mata Atlântica lá pelos subúrbios da Terra da Garoa...

Que Deus nos perdoe...

Sola Scriptura!

sousa disse...

IRMÃO USA ESTE BLOG PARA DIVULGAÇÃO DO EVANGELHO D CRISTO.
FICA JULGANDO O QUE OS OUTROS FAZEM
É MUINTO FEIO.
MORO NO "ES",VITÓRIA E FICO PENSAN-
DO QUAL É EDIFICAÇÃO DEST MATÉRIA.
COMO DIZ O PASTOR MALAFAIA,"TEM MUINTOS NA IGREJA DEMOSTRANDO UM
AMOR FALSO,MÉDIOCRE,MESQUINHO,E, Q NO FUNDO,QUEREM SER MAIS SANTO E MAIS ESPIRITUAL.
PREOCUPANDO COM QUE OS OUTROS FAZEM
SÓ Ñ FAZEM PORQUE Ñ TEM CONDIÇÕES,
SE DIVESSE FAZIA TBM."
ORE PELA IGREJA EM SÃO PAULO,O RESTO
FICA POR COTA DO SENHOR JESUS.

Gutierres Siqueira disse...

Sousa, a paz!

Se combater o erro é errado então eu já não sei o que é certo.

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!

Boa postagem.

Aí, você diz pra essa turma que gosta de escutar Money do Pink Floyd... ao que eles retrucam: ouvir música mundana é pecado; Pink Floyd é do diabo.

Só que Money fala da cara, do gosto e dos atos dessa turma.

Pergunto: quem é mundano e do diabo mesmo hein?!

*****

Matias, paz!

Acho [ACHO] que as igrejas independentes, hoje em dia, é a melhor pedida. Agora, devem elas, à medida que avançam, promover a independência das congregações fundadas e que são autônomas financeiramente. Ou então, mantê-las agregadas, caso queiram, sem receber nenhum centavo delas, senão, dá no mesmo.

*****

João Emiliano Neto, paz!

Calvino, nas Institutas, diz que os dons não se manifestam por causa da impiedade e incredulidade dos crentes.

Disso, digo-lhe: você é cessacionista por causa de sua impiedade e incredulidade.

Gutierres Siqueira disse...

Zwinglio, a paz!

“Dinheiro, fuja!”

É isso aí. Pink Floyd neles!

Olha, eu pouco me importaria se a sede fizesse uma mega-catedral com o dinheiro deles. Agora, por que a minha igreja, no extremo da Zona Sul de São Paulo, com várias necessidades básicas (como um microfone mais decente) deve passar parte da sua renda significativa para a sede?

Se todo o dinheiro da congregação fosse investido na própria congregação a contribuição aumentaria de forma significativa. As pessoas colocam dinheiro onde observam os resultados.

Por isso, esse modelo independente parece ser o melhor caminho...

João Emiliano Neto disse...

Caro irmão Zwinglio, tanto o seu xará, Ulrico Zuínglio, quanto o meu xará, João Calvino, concordariam comigo perante o fracasso que é o wishful thinking penteca que não seriam nada impiedosos por muito prudentemente serem cessacionistas em um certo sentido, mas não cessacionistas no sentido de que não cessariam nunca de abrir a Bíblia para ensinarem a Palavra de Deus a si próprios e ao povo, coisa que muitos pentecas não fazem já faz tempo.

Sola gratia! Sola Scriptura!

Edmilson Cruz Silva disse...

Prezado Gutierres,
Como muitos já afirmaram isso não é privilégio só de SP. Infelizmente, acontece em todo o Brasil. E o grande problema já citaram: a forma de adminsitração da AD no Brasil. Cada igreja/congregação deveria ser independente para sustentar o seu pastor e as despesas de manutenção dela. Os obreiros que cuidam das congregações, muitos deles não são remunerados pra sobrar mais dinheiro pra sede e os irmãozinhos quando precisam de uma assistência pastoral para um funeral, visita hospitalar tem que ir na Sede solicitar e não precisa escrever a dificuldade que é pra ser atendido. Mas os pastores presidentes não se importam com isso, estão acima, muito acima... Deus tenha misericórdia!

rodrigo disse...

Não é difícil concluir que estamos vivendo o "ocaso" do cristianismo bíblico em nossa idolatrada terra. Na verdade as miseráveis almas estão presas numa "MATRIX" religiosa chamada "Igreja Evangélica", e dela só escaparão aqueles que optarem pela pílula vermelha oferecida pelo verdadeiro Deus e Senhor Jesus Cristo, quanto aos demais serão devorados pelos Smiths engravatados.

Ferreira disse...

Irmão Gutierrez,
A Paz do Senhor.

Parabéns pela matéria. Esse mal é generalizado em todo Brasil. A renda das grandes igrejas é o suficiente para a sua manutenção e o avanço da Obra. No entanto a ganância e a busca pelo enriquecimento ilícito faz com que a má liderança usurpe destes frágeis e humildes irmãos. QUE MAU EXEMPLO!

Anônimo disse...

Aos cessacionistas: E estes sinais se seguiram aos crerem:Em meu nome expulsaram demônios; falaram novas lìnguas. Marcos:cap 16 ver 17.
Somente as escrituras.

Rainner

Aprendiz disse...

Gutierres

Como não sou membro da AD, não me sinto tão livre assim para fazer uma crítica, mas creio que o que tenho a dizer deve ser dito, e farei isso da maneira mais decorosa possivel:

O irmão narrou (e ouvimos de outra fontes também), que ocorrem em sua denominação (e em muitas outra igrejas petencostais ou neo-petencostais). Irmão, pense comigo, tais abusos podem ter como raízes:

1. A forma de governo adotada.

2. O entendimento que o povo tem sobre o que é liderança.

Ambas as explicações não são excludentes, pelo contrário, são complementares.

Pedindo, novamente, desculpas pela minha franqueza, é bastante visível a mentalidade caudilhista do povo petencostal em relação à sua liderança.

Termino deixando este pensamento: Um problema que afeta generalizadamente um grupo religioso, não pode ter como raiz apenas os defeitos pessoais deste ou daquele. Sua raíz necessariamente deve ser mais profunda.

Cristiano Silva disse...

Parabéns pela visão crítica, irmão. Que Deus o continue abençoando.

[]'s

Anônimo disse...

Paz

Juntando todos estes comentaristas em relação a este assunto, com certeza daria uma diretoria e tanto, não acha?
Acredito que pregar o evangelho deveria ser a prioridade destes blogs...
Estas postagens provam o quanto seus autores não tem consciencia, porque não são frequentes e não acompanham de perto uma administração deste porte...
É facil falar... O dificil é viver!

Welbert Roberto disse...

Bagulho doido Brother/por q será?

Gutierres Siqueira disse...

Caros,

Eu sinceramente pensava que esse problema era paulistano. Mas pelo que vejo nas mensagens, o mal se alastra por todo o país.

Como lembra o Aprendiz, esse é também um problema estrutural.

A Assembleia De Deus, pelo nome já lembra, tinha um modelo congregacional que depois virou episcopal. Mas não é o episcopal que vemos na Metodista. É o episcopal mais próximo do neopentecostalismo.

Infelizmente!

Anônimo disse...

Parabens pela postagem.
Acredito que a maior parte das igrejas assembléia de Deus, as congregações tem que enviar os dízimos para a sede. A administração e centralizada em uma única pessoa e em um único local (sede),Aqui aonde congrego e desta forma, as congregações tem que encaminhar os dízimos para a sede, porem a manutenção da igreja e do pastor local e realizada pela sede.
A igreja aqui tem avançado bastante, o pastor presidente esta há mais ou menos 12 anos na administração a maiorias das igrejas tem sido ampliada e reformada, a sede compra os terrenos, ajuda na mão de obra e matérias e a igreja local também com as suas ofertas e contribuições. A SEDE aqui e bem mais estruturada que as congregações, porem os investimentos na sede são feito com bastante critério e existem varias congregações que já possuem ótimas instalações com salas para ebd etc.
Porem existe um projeto para que a igreja local fique com 30% da arrecadação dos dízimos, acredito ser uma ótima opção, desde que os investimentos continuem sendo realizado pela sede.
Em cristo
Valter Alex

Diego disse...

Lamentável.

Pr Adiel disse...

Parabéns pelo post Irmão, graças à Deus que nem tudo esta perdido, Aqui em Belém do Pará temos um modêlo diferente de administração, ainda não é o melhor mais estamos caminhando para isso, pelo menos a maioria das igrejas são climatizadas e temos total liberdade de pastorea-las. Rumo ao CENTENÁRIO.

Gutierres Siqueira disse...

Ao anônimo, a paz!

Se acha que a prioridade dos blogs é pregar o evangelho e nunca denunciar as nossas mazelas, por favor, faça isso.

Se acha que esse estado de coisas está adequada, por favor, apresente sua apologia.

Abraços

Eber Pedro disse...

O Caro amigo !
To falando! O Que estão fazendo com a Denominação assembléia de Deus , será que estão pregando o Evangelho. Será que criar heliponto irá ajudar a Evangelizar o povo ? Claro que Não! Provavelmente servirá para os amigos políticos do josé ... que infelizmente não ouso mais chamar de pastor !

Erlon Andrade disse...

Os blogs existem para denunciar as falcatruas desses homens que em nome de Deus escravizam o povo, da mesma maneira como Salomão escravizou o povo com impostos para sustentar o próprio reino e seu harém.
A igreja vive um momento difícil, o problema não é só da Igreja Assembléia de Deus, porque a igreja A não é mais santa do que a igreja B, todas estão no meu angú, e todas estão desprovidas do essencial que é o amor pelo próximo.
Jesus deu o exemplo e buscou os desprezados, agora uma pergunta:
Onde estão os líderes espirituais?
Resposta: Em Brasilia, ou em alguma cadeira de destaque!
Outra pergunta: Quem visita hospitais, presidios, e entram nos becos e vielas da cidade?
Resposta: São aqueles que não possuem nem o dinheiro da passagem!
E onde estão esses homens de "Deus" que se auto denominam como sendo alguma coisa?
Sinceramente eu não sei!!!!!!!!!!!!

Só uma observação para você meu amigo Gutierrez: Não aceite comentário Anônimo

Colocarei essa matéria em meu blog, redirecionando para o seu!
abraços

Sidnei Moura disse...

Prezado Gutierres,

Nos demais campos do ministério acontece a mesma coisa, e em outras denminações (como a Deus é Amor que alega possuir o maior templo do mundo na baixada do Glicério) bem como no ministério de Belem do Pará, onde até mesmo predios estão sendo demolidos para "desobstrução" de becos para construção de ruas por onde GV e DB passaram... tudo isto com o dinheiro conquistado com muito trabalho e dignidade dos mais pobres como também de ricos contribuintes. Não sou contra a preservação da memória e do patrimônio histórico, bem como o estimulo a valorização de propriedades, mas é preciso rever os propósitos.

Abraço!

Sidnei Moura
www.sidneiemoura.blogspot.com

Victor Leonardo Barbosa disse...

Grande Gutierres, a Paz do Senhor!

Excelente e necessária postagem caro amigo...infelizmente não é somente a igreja do belenzinho que adota essa postura, é um problema na maioria das sedes da AD no Brasil.

Simplesmente lamentável!

Forte abraço e Deus te abençoe!

Ministério Boas Novas disse...

Paz do Senhor
As criticas nos ajudam a observar em que e onde estamos errados, porém "Quem conta uma história criticando outra pessoa sempre parece ter razão, até surgir alguém contando o outro lado da história (Pv 18.17); portanto: "Ouça com atenção os conselhos e as críticas que receber e faça um propósito de corrigir o que for necessário"(Pv 23.12). O conselho biblico é este: "Para quem sabe ouvir e colocar em prática, uma crítica sincera é valiosa como uma jóia de ouro puro". Deus abençoe!

Fábio José Lima disse...

Graça e Paz amado Irmão,

Parabéns pelo post, destaco que eles estão cobrando de cada membro a participação, não chega a ser uma cobrança como obrigação, mas falam várias vezes por semana para não esquecer, tipo: "olha é pra glória de Deus que estamos construindo aquele templo" "é nosso...", no começo era um boleto que vinha pelo correio para ser pago todo mês, agora pararam de mandar boleto e é direto na tesouraria da igreja.
Lembra a construção da Basílica de São Pedro, pelo Vaticano, guardadas as proporções, se é que se pode guardar algo.
Fique na Paz.

Observatório Teológico disse...

Prezado Gutierres, isto é característico das AD no Brasil, pelo menos até onde sei, sempre foi assim, as congregações mandam a maioria do que arrecadam para a igreja sede. Ora, a igreja local, a congregação, fica amarrada a este tipo de administração e se tiver a ventura de ter um obreiro de visão, que é arrojado e tem realmente uma visão do Reino de Deus como realmente deve ser, e não se deixa levar pela ideologia típica assembleiana, logo estará em apuros diante de tal imposição administrativa porque para se fazer a obra de Deus, para evangelizar, para ajudar os necessitados, treinamento com qualidade de professores de EBD, por exemplo, são precisos recursos para que estes e outros objetivos sejam alcançados. Não é surpresa para mim o que acontece na AD do Belenzinho. Simplesmente é o modelo assembleiano em sua mais crua expressão. Que Deus renove a visão dos pastores, chamados para fazer a obra de Deus, à maneira de Deus, e não como imaginam que deve ser.

Cicero Ramos - www.observateologia.blogspot.com

Nando Jesus disse...

Sou membro da Assembléia de Deus desde 1996 e aquela igreja onde eu cantava o hino "Foi na cruz" mudou muito. Aceitei a Jesus como meu Salvador numa escola dominical.
Não posso comentar nem metade do que penso dessa situação. Estou enojado demais para isso. Se eu escrever tudo o que sei, vejo e penso...
Somente posso orar e pregar o Evangelho porque sei que tudo irá piorar. Sinais do fim.
Eu sou o presente e o futuro da Assembléia de Deus e continuarei fazendo a obra do Mestre. Eu tenho um chamado.
Ora vem Senhor Jesus.

Gutierres, tua vida terá um antes e depois dessa crônica. Se não já está tendo.

Na paz.

Anônimo disse...

Gutierrez, cuidado pro povo de São Paulo não cortar o teu pescoço ou te lançar no calabouço a pão e água.....

Aprendiz disse...

Alguns dizem que deve-se apenas evangelizar e ajudar os pobres, mas não se deve nunca criticar, que se alguém se apresenta como obreiro de Deus, é pecado critica-lo. Mas vejamos se isso é correto.

Os verdadeiros profetas criticavam outros profetas (que diziam falar em nome de Deus) criticavam os sacerdotes (que haviam sido ungidos e eram realmente da casa de Arão, como Deus tinha determinado) e criticavam os juizes, os princípes (governantes) e reis (que também erm ungidos). Que coisa horrível, falar contra as autoriddes constituídas ...

E Jesus? Um rabino que vivia criticando outros rabinos, em vez de se alegrar pelo fato de outros percorrerem terra e mar para fazerem um prosélito, ficava criticando o ensino dos outros... Ele mesmo reconhecia que auqles que ele criticava estavam assentados na cadeira de Mosés, porque não deixa-los em paz?

Depois vieram seus apóstolos, dos quais o que mais escreveu foi Paulo. Esse era terrível, vivia achando defeito nos ensinos de outros mestres! Porque não deixar como estava?

Como vemos, em outros tempos foi comum criticar quem estava na Obra de Deus, e até as autoridades constituídas. Que horror! Felizmente hoje vivemos em tempos mais civilizados, e temos o "politicamente correto" para nos orientar. Jamais critiquemos ninguém, jamais critiquemos nenhum ensino, jamais critiquemos nenhum comportamento. O deus deste século ficará contente...

Pastor Geremias Couto disse...

Caro Gutierres

De tudo o que se disse aqui, fica a essência da igreja bíblica, neotestamentária:

Ela é simplesmente local e autônoma. O colégio apostólico exercia apenas uma supervisão espiritual e doutrinária, sem que os recursos viessem para "Jerusalém" ou "Antioquia".

Na Assembléia Geral Ordinária, realizada na Bahia, que "disciplinou" o ministério de Madureira, fui um dos votos contrários e disse de viva voz ao pastor Samuel Câmara e a alguns outros proeminentes líderes:

"Enquanto a liderança não tiver a ousadia de se sentar para repensar a estrutura assembleiana com base no princípio da igreja local, veremos nascer novos impérios e continuaremos a administrar conflitos ao invés de construir a Igreja (isto mesmo, com "i" maiúsculo).

Não fui profeta. Apenas fiz uma constatação.

Eu era um jovem idealista, como você o é. E, por incrível que pareça, ainda não perdi o idealismo, apenas amadureci mais um pouquinho.

Por fim, sugiro que leia a postagem "Renúncia", no blog do nosso amigo comum, pastor Carlos Roberto, e esteja preparado para pagar o preço. Mas como idealista que sou, há "geração santa" que se manté fiel aos princípios que o Senhor nos legou. E com ela que faremos a diferença. no "caminho de Jesus, e não nos atalhos da Igreja" (Eugene H. Peterson).

Gutierres Siqueira disse...

Pr. Geremias, a paz!

O seu alerta proferido na década de 1980 é muito atual. Infelizmente, o nosso modelo de financiamento e gestão é completamente cruel com congregações mais pobres. Todavia o conforto diz mais alto. As mudanças sempre são difíceis e desagradáveis para a maioria.

Abraços

Marcelo Cardoso disse...

È realmente lamentável irmão Guilherme;não é só no aspecto de templo(igreja),mas também na área social,enquanto dízimos e ofertas são investidos em obras gigantescas,aviões,carros luxuosos etc... O irmãozinho(a) assalariado ainda tem que desembolsar um trocadinho para ajudar o seu próximo. O que é mais triste é que eles(lideres) sabem disso e mais alguma coisa,porem eles (lideres) não estão nem ai. Muito triste...

Marcelo Cardoso disse...

Irmão Guilherme a paz do Senhor.
Os amados e queridos irmão que tem criticado a sua postura sobre este tema tão triste e lamentável deixo Gálatas 2.10-14 e Atos15.2;Mateus 23.1-39. Se o próprio Jesus não deixou as mazelas para traz,antes desceu o sarrafo quanto mais os que foram chamados por ele. E lembremo-nos isso não quer dizer que somos mais santos ou mais espirituais que os outros,ok?

João Emiliano Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
a verdade do evangelho disse...

De que adianta os irmãos ficarem lamentando se são vocês mesmos que financiam estes lobo$ com seus dízimos e ofertas? Muitos falam em uma nova reforma, mas não vai haver outra reforma, os tempos são outros. O que devemos fazer é acatar o conselho da Denise: "Fazer uma greve de dízimo." Eu particularmente já parei de dar o dízimo há cerca de cinco anos. Depois que descobrí a maracutaia do "pa$tore$ e descobrí que Ml. 3:10 não se aplica a igreja me sentí livre do peso do legalismo e hoje sirvo a Deus sem o fardo imposto pelos "pa$tore$"-coroneis das assembléias dos homens. E aí vão continuar alimentando o luxo destes impostores?

Pb. Edinei, Th. B

Matias Borba disse...

Amigo Gutierres,
Graça e Paz!

Sei que este post "já passou", mas como você mesmo notou, este problema não é exclusividade de São Paulo, aqui em Recife-PE, a AD de Recife a qual eu congrego, anunciou a construção de um mega-templo com capacidade para 30 mil pessoas sentadas. Ao lado do templo central da AD, a IURD gastou quatro milhões e meio na construção de um templo para quatro mil pessoas sentadas, e acredito que o custo desta cnstrução assembleiana aqui, irá ultrapassar os 15 ou 20 milhões.

Aí lhe pergunto meu amigo, pra quê isso? conheço pessoas desta mesma igreja que vive em dificuldades terríveis, outro dia encontrei-me com uma mulher com três filhos passando necessidades, quando lhe pergujtei o que A "igreja" faz por ela, ela quase chorou de tristeza, ao lembrar que por anos cooperou na igreja e nem a consideração de uma cesta básica ela teve!

A AD do Recife tem algumas obras boas, e procura estruturar bem os templos, mas mesmo assim além de existirem templos precisando de reforma urgente, tem muita gente necessitada demais precisando de ajuda, ajuda com os dizímos e ofertas que servem justamente para cuidar de pessoas, e não gastar com mega-templos ou com as doze (12) emissoras de rádio que a igreja possúi.

Vergonha, este é o melhor termo para todas as AD'S no Brasil que tem gastado o dinheiro que deveria cuidar dos menores em coisas muitas vezes fúteis por pura vaidade dos homens.

Parabéns pela coragem, você nos ensina a como deve proceder um cristão em sua transparência na vida cristã.

Um forte abraço!

NARINHADJESUS disse...

Talvez hoje para se honrar a Cristo, seja necessário romper com a religião institucional que se deixou moldar pelos valores do mundo, a saber, pomba, beleza, honra e glória. Quer queiramos quer não, nós assembleianos, ajudamos a manter esta safadeza em nome de Deus. Sim, Deus tem sido encarnecido pela Assembleia dos Homens!

Anônimo disse...

Boa Noite Caro Gutierrez,

Meus parabéns pelo belissímo texto esclarecedor, realista e crítico.

Blog do Marcelo disse...

A única solução é cobrar impostos das igrejas !! E fiscalizá-las é claro ! pois são verdadeiras fontes de arrecadação !

jairo goes disse...

está fora do contexto biblico,porque na ig primitiva todos tinham em comum e jamais os irmãos iriam deixar uma ig passando dificuldade,enquanto esbanjando luxuria,sangue de Jesus tem poder contra esse conceito errado de liderança individualista egoista!

jairo goes disse...

está fora do contexto biblico,porque na ig primitiva todos tinham em comum e jamais os irmãos iriam deixar uma ig passando dificuldade,enquanto as grandes esbanjando luxuria,sangue de Jesus tem poder contra esse conceito errado de liderança individualista egoista!

Célio de Castro disse...

Infelizmente é a realidade de muitos campos da AD Madureira em Goiás, situação que eu comecei a perceber através do senso crítico do meu pai e que era tão recriminado pela minha mãe, ela tinha medo de ele ser punido por questionar atitudes do "ungido". É triste ver congregações humildes que sustentam as sedes luxuosas. Seu texto dispensa qualquer abordagem mais profunda porque ele explicita de maneira clara a realidade.

antonio carlos disse...

Paulo em suas viagens missionárias estabeleceu igrejas, mas depois de mostrá-las as bases do Evangelho, dava-lhes a liberdade para viverem guiadas por JESUS, inclusive financeira.
Ele delas nada capitava, apenas as visitava para confirmar~lhes a fé e esclarecer de duvidas pendentes.
O modelo de IGREJA-EMPRESA-FILIAL é terreno, e nada de cristã possui.
O belo exemplo de Paulo não é, em geral, seguido, pois o vil metal supera qualquer expectativa!!!

antonio carlos disse...

Paulo em suas viagens missionárias estabeleceu igrejas, mas depois de mostrá-las as bases do Evangelho, dava-lhes a liberdade para viverem guiadas por JESUS, inclusive financeira.
Ele delas nada capitava, apenas as visitava para confirmar-lhes a fé e esclarecer de duvidas pendentes.
O modelo de IGREJA-EMPRESA-FILIAL é terreno, e nada de cristão possui.
O belo exemplo de Paulo não é seguido, pois o vil metal supera qualquer expectativa!!!