Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 27 de março de 2011

O legalismo casado com o “jeitinho brasileiro”

Hoje, no jornal Folha de S. Paulo, há uma matéria investigativa da competente repórter Elvira Lobato sobre concessões de rádio e TV adquiridos por “laranjas”, já que seus verdadeiros proprietários escondem alguma coisinha. Assim começa o texto:

Empresas abertas em nome de laranjas são usadas frequentemente para comprar concessões de rádio e TV nas licitações públicas realizadas pelo governo federal, aponta levantamento inédito feito pela Folha. Por trás dessas empresas, há especuladores, igrejas e políticos, que, por diferentes razões, ocultaram sua participação nos negócios. (...) Pessoas que admitiram ter emprestado seus nomes dizem que o fizeram por motivação religiosa ou para atender a amigos ou parentes. Donos, respectivamente, das Rádio 630 Ltda. e Rádio 541 Ltda., João Carlos Marcolino, de São Paulo, e Domázio Pires de Andrade, de Osasco, disseram ter autorizado a Igreja Deus é Amor a registrar empresas em seus nomes para ajudar a disseminar o Evangelho. (Assinantes podem ler a reportagem completa neste link).

Não sei por qual motivo a direção da Igreja Deus é Amor usou laranjas para comprar concessões de 200 mil reais. A direção da igreja recusou atender a reportagem para uma entrevista. Mas coisa boa não é. É ilegal. É o “jeitinho brasileiro” dos legalistas. Eles veem pecado em tudo, menos em burlar leis e agir de maneira duvidosa perante os órgãos públicos. São os fins que justificam os meios?

Um dos laranjas foi o senhor Domázio Pires de Andrade, 74, que vive da pensão de um salário mínimo e mora em terreno público invadido de Osasco (SP). Segundo a entrevista dele para a Folha, Domázio trabalhava na igreja Deus é Amor e foi demitido por causa da avançada idade. Após 24 anos como funcionário da igreja, ele recebeu apenas três mil reais como indenização ao acionar a Justiça do Trabalho. Antes da pensão, vivia da ajuda dos amigos, segundo relata a reportagem. Mas o nome dele consta na papelada das empresas radiofônicas como “dono”. Hoje, Domázio frequenta a igreja Clamor dos Fiéis .

Essa santidade aí anda longe da verdadeira “separação do mundo”.

9 comentários:

Cristiano Silva disse...

Vai acabar que um dia o Governo vai baixar uma lei fazendo com que as igrejas comecem a pagar imposto, mediante "estas" que existem por aí e que são empresas, e não igrejas. Assim, todos vão pagar pelos erros destes.

Marcia Moreira disse...

Que nojo.

Neilton Campos disse...

A "dúvida" que tenho, se ainda a igreja ainda é igreja , quanta sujeira no corpo de Cristo, quantos fraudulentos tem se apropriado daquilo é da igreja, quanta corrupção, lavagem de dinheiro , uso do dinheiro público para a educação implantada por algumas igrejas... etc....
Que possamos voltar ao Evangelho puro, essêncial para a salvação ....

Neiton Campos

Anônimo disse...

mas uma igreja neo(pentecostal) envolvida em escandalos, porque essas fraudes não envolvem reformados?
andre carlos

Anônimo disse...

Não suporto a hipocrisia desses legalistas que se julgam os detentores da santidade e os únicos com passaporte carimbado para o reino dos céus.

Anônimo disse...

Caro irmão Gutierres,
Infelizmente o "jeitinho brasileiro" é um expediente utilizado com frequência em nossas igrejas, seja pela instituição ou por irmãos individualmente, soluções as vezes ilícitas são apresentadas como vindas de Deus, isto é falta de reflexão bíblica e temor ao Senhor.

Anônimo disse...

A definição do crente da Igreja citada é a seguinte:

Deus é : AMOR
TUDO é : PECADO

BURLAR a LEI SORREITEIRAMENTE :
DOM DO ESPIRITO SANTO!


Nossa,

Quanta religiosidade,não?!

Belo trabalho Gutierres,


Em Cristo,

Ir. Iury Anderson

DEFENDENDO A FÉ QUE UMA VEZ FOI DADA AOS SANTOS!!! disse...

É ridiculo vc associar as falcatruas de certos e certos "legalistas",como diz vc,com o radicalismo em usos e costumes.

Os neopentecostais são ultra-liberais em usos e costumes e são os grupos que mais trazem escândalos ao Reino de Cristo.

Se esse seu tópico não fosse TENDENCIOSO,PRECONCEITUOSO,DOGMÁTICO e claramente FACCIOSO e CÍNICO,teria sido um ótimo tópico.

Gostaria que vc fosse mais pra Caio Fábio ,que ataca como pode,mas também ve qualidade até mesmo nos seus piores inimigos,do que ser como um Ciro Sanches,dissimulado que não ve qualidade naqueles que não vão com as suas idéias.

E para o ANÔNIMO QUE ESCREVEU ESSA SANDICE:"Não suporto a hipocrisia desses legalistas que se julgam os detentores da santidade e os únicos com passaporte carimbado para o reino dos céus."----Que ele leia o seu texto sobre os anonimos.

Aprendiz disse...

Defensor da Fé

É difícil imaginar que o Gutierres tenha pré-conceito contra pentecostais, pois ela é membro da mais tradicional igreja pentecostal do Brasil, que é a AD. Também é difícil imaginar que ele repudie o comportamento de todos os pentecostais, pois ele estaria repudiando a si mesmo.

Baixando a bola, gostaria de entender melhor o seu pensamento sobre usos e costumes. Lembrando de cabeça o que ouvi de vários pentecostais (mais não imagino que todos tenham exatamente a mesma idéia sobre tudo), há algumas coisas que são (ou eram) classificadas como pecados por grande parte desses irmãos:

1. Assistir tv;
2. Ir ao cinema;
3. Mulher usar calça cumprido;
4. Mulher cortar o cabelo (o cumprimento aceitável parece que variava conforme o grupo);
5. Jogar futebol;
6. Beber alcool;
7. Dançar;
8. Brincar no domingo;
9. Descrer dos profetas que falarem na igreja;
10. Criticar os pastores.

Sei que a lista é amplamente variável. Gostaria de entender o que exatamente você entende por usos e costumes, e por que você defende que eles devem ser aceitos.