Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A divisão "tradicionais" e "pentecostais" ainda faz sentido?

Estava visitando uma Igreja Batista tradicional onde minha tia congregava. Ao sair do templo um jovem daquela igreja perguntou para mim: "Olha, qual é a principal característica de uma igreja pentecostal?" E eu respondi: "Certamente a crença que os dons espirituais são uma realidade para a igreja contemporânea!" E ele então falou: "Então a minha igreja é pentecostal"! Esse diálogo aconteceu há seis anos, mas no decorrer desse tempo fiquei pensando sobre essa divisão do protestantismo entre "tradicionais" e "carismáticos" ou entre "históricos" e "pentecostais". A divisão não faz mais sentido se você olhar o protestantismo como um todo!

Wayne Grudem escreveu um dos melhores livros sobre o exercício da profecia na igreja contemporânea. Quem é Grudem? Um teólogo ligado à Convenção Batista do Sul, uma das organizações mais tradicionais da igreja norte-americana. Um dos seminários mais influentes entre os evangélicos do mundo é o Regent College, no Canadá, que tem como professores eméritos os teólogos James Packer, Eugene Peterson e Gordon Fee, um pastor das Assembleias de Deus especialista em Novo Testamento. E o chamado Novo Calvinismo? Nomes como John Piper, Mark Driscoll e C. J. Mahaney já afirmaram sua crença na contemporaneidade dos dons.

E no Brasil? A Igreja Presbiteriana Independente (IPI) aceita oficialmente os dons espirituais como realidade presente. A Diocese de Recife, braço evangelical da Igreja Anglicana no Brasil, tem a mesma posição dos presbiterianos independentes. Os novos calvinistas daqui também são abertos nessa questão como os norte-americanos. Atenção: Não são igrejas que passaram pelo processo da “renovação” como Metodista do Brasil (Metodista Wesleyana), Batista da Convenção (Batista Nacional), Presbiteriana do Brasil (Presbiteriana Renovada) etc. Mas sim, são igrejas que continuam “tradicionais” com a crença na contemporaneidade dos dons.

Essa tendência parece sólida e cada vez mais abrangente. Cada vez mais a divisão pentecostais e tradicionais será irrelevante. Isso também passa pelo processo de formação dos pentecostais, que cada vez mais estão interessados no estudo teológico reformado. É o que o sociólogo peruano Bernardo Campos chama de “historização” das igrejas pentecostais e a “pentecostalização” das igrejas históricas.    

19 comentários:

tiagolinno disse...

Na minha humilde análise, o interesse crescente dos "pentecostais" pela teologia reformada e aceitação dos "tradicionais" na contemporaneidade dos dons espirituais é a melhor convergência que a Igreja pode ter. Uma teologia que mostre a Glória de Deus e sua soberania e um povo que reconheça a atuação do ES e sua direção sobre a Igreja é o que vemos na sua infância.

João Honoratto disse...

É verdade, meu caro!
Tenho edificado minha vida fazendo muito proveito dos estudos de Pastores Presbiterianos como: Hernandes Dias Lopes, Augustus Nicodemus, Rev. Ludgero, entre outros que não diferem em quase nada, naquilo que eu aprendi nas Escola Bíblica Dominical da Assembléia de Deus, da qual sou membro!

L.F. Bruschi disse...

Maravilha e que essa convergência se expanda rapidamente. Particularmente aprecio muito escritores reformados, acho que compro mais obras das editoras cultura cristã e Fiel do que da CPAD, inclusive gradeço sua dica literaria sobre a ESV estudy bible, tenho aprendido e muito.
Parabéns pelo Post
Abraços

Juan de Paula disse...

Gutierres,

postagem legal mas parece que a origem de Wayne Grudem não é a Southern Baptist Conv. (SBC) embora talvez ele já tenha ajudado alguma igreja conectada a essa convenção.

A origem de Grudem é da GBC (Conv. Batist. Geral em português) de origem sueca nos EUA (a mesma denominação de John Piper). Parece que essa denominação recentemente mudou de nome (pelo menos nome fantasia).

Acho que a SBC não aceita os dons, ou no máximo alguns ministros são "abertos, porém cautelosos". Se não são cessacionistas, não incentivam a sua prática. Com excessão dos pastores que estão conectados com a SBC mas fazem parte da Atos 29 (acts 29 netowrk) porque a A29 é explicitamente contemporanista em relação aos dons.

O que aprendemos é que no pentecostalismo clássico, os dons (particularmente de línguas) são evidência do batismo com o Espírito Santo posterior a conversão. Mas claro que nem todos os pentecostais concordam que é evidência.

Concordo com o comentarista anterior sobre a convergência da soberania de Deus com uma atuação mais aberta e direta do E.S na igreja.

Um abraço.

Wanderson Nascimento disse...

Na Regent college também tem um professor de grego e novo testamento chamado Rikk watts que defende fortemente a contemporaneidade dos dons.
E descobri recentemente no sábado através de uma série de artigos do desiringGod que john piper crê no batismo com ES como segunda benção,distinta do novo nascimento
Glorias a Deus que o cessacionismo tem "cessado"
Um duvida,as igrejas wesleyanas e as batistas ligadas a CBB não concordam com a validade dos dons e seus usos no culto??sinceras duvidas!!!aguardo a resposta

Gutierres Siqueira disse...

Juan, a paz!

Obrigado pela correção sobre a origem denominacional do Wayne Grudem. Eu acabei confundindo com algum outro... Mas de qualquer forma ele pertence a um ramo tradicional dos batistas.

O teólogo Anthony D. Palma, das AD norte-americana, descarta que os dons espirituais sejam somente para "o após" da experiência do Batismo no Espírito Santo. Gordon Fee, também da AD, não concorda que as línguas sejam o sinal da experiência pós-conversão chamada de Batismo no Espírito Santo. Os eruditos mais alinhados com a posição original de Charles Fox Parham são Stanley Horton e William Menzies. Portanto, no próprio meio pentecostal não há consenso!

Gutierres Siqueira disse...

Wanderson, a paz!

A Igreja Metodista Wesleyana é, digamos, pentecostal. Eu não sei se a Convenção Batista Brasileira (CCB)tem uma posição oficial (a favor/contra) os dons espirituais.

Newton Carpintero, pr. e servo disse...

Prezamado Gutierres Siqueira,

A paz de Cristo, o nosso Senhor!

Vale a pena sorrir com esta imagem que justifica o que ocorre em certas convenções e em igrejas que criam seu impérios com seus príncipes e substitutos, bem como, seus súditos, como se fôssem um rei absoluto.

Como precisamos de um bom tempo de Revolução Protestante dentro das igrejas protestantes.

Há necessidade de muitos encontros entre os segmentos da sociedade protestante para algumas reavaliações, de conceitos ultrapassados e principalmente, conceitos com uma expressão carnalizada que fogem à realidade proposta ao dever do responsável protestante.

Os sintomas são diversos, mas a cura é única.

O Senhor seja contigo,

O menor de todos os menores.

Anônimo disse...

John Piper crê nos dons espirituais, inclusive o de línguas


http://www.pulpitocristao.com/2011/05/john-piper-cre-nos-dons-espirituais-inclusive-o-de-linguas/

Avivamento a Mil disse...

Graça e paz, eu gostei muito deste artigo, mas como eu nasci em Igrejas da Convenção Batista Brasileira, preciso afirmar que quando dizem que crêem é apenas um discurso. Há quatro anos atrás tive que sair de uma Igreja desse grupo por ordem de Deus e também por causa da manifestação do Espírito Santo que ocorreu em mim. E reforço o fato que fui seminarista e conheci de perto a ideologia da CBB nesse aspecto e expulsa qualquer Igreja que aceite esta doutrina, é um dos motivos a qual esta Convenção morre lentamente sem perceber a causa.

Quero convocar o Povo de Deus para que o Avivamento genuíno ocorra nestas Igrejas (além das Batistas Tradicionais), não só a aceitação de Dons e Manifestações do Espírito Santo.

Jhosemberg Souza.

Luiz Gonzaga Santos Filho disse...

Sou presbiteriano e realmente essa é a tendência atual. vale lembrar que a interpetação do " o Perfeito" em corintios como sendo o fechamento do canon é de cessacionistas quanto aos dons do Espírito e calvino nao concordava com tal interpretação.Logo , ver tradicionais crendo na atualidade dos dons e pentecostais estudando a teologia reformada é muito bom .

Equipe Discipulos disse...

Igreja Metodista do Brasil não é a Igreja Metodista Wesleyana Não.
Pesquise.

Gutierres Siqueira disse...

Quem disse isso? Por favor, releia o texto atentamente. O que está escrito é que a denominação Metodista Wesleyana saiu da Metodista do Brasil.

Marcos disse...

A paz do Senhor a todos.

Respondendo ao irmão que estava em dúvidas sobre a posição oficial da CBB em relação aos dons do Espírito:

"3- Deus Espírito Santo

O Espírito Santo, um em essência com o Pai e com o Filho, é pessoa divina.1 É o Espírito da verdade.2 Atuou na criação do mundo e inspirou os homens a escreverem as Sagradas Escrituras.3 Ele ilumina os homens e os capacita a compreenderem a verdade divina.4 No dia de Pentecostes, em cumprimento final da profecia e das promessas quanto à descida do Espírito Santo, ele se manifestou de maneira singular, quando os primeiros discípulos foram batizados no Espírito, passando a fazer parte do Corpo de Cristo que é a Igreja. Suas outras manifestações, constantes no livro Atos dos Apóstolos, confirmam a evidência de universalidade do dom do Espírito Santo a todos os que creem em Cristo.5 O recebimento do Espírito Santo sempre ocorre quando os pecadores se convertem a Jesus Cristo, que os integra, regenerados pelo Espírito, à igreja.6 Ele dá testemunho de Jesus Cristo e o glorifica.7 Convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo.8 Opera a regeneração do pecador perdido.9 Sela o crente para o dia da redenção final.10 Habita no crente.11 Guia-o em toda a verdade.12 Capacita-o a obedecer a vontade de Deus.13 Distribui dons aos filhos de Deus para a edificação do Corpo de Cristo e para o ministério da Igreja no mundo.14 Sua plenitude e seu fruto na vida do crente constituem condições para uma vida cristã vitoriosa e testemunhante.15"

1 Gn 1.2; J23.13; Sl 51.11; 139.7-12; Is 61.1-3; Lc 4.18,19 ; Jo 4.24; 14.16,17; 15.26; Hb 9.14; 1Jo 5.6,7; Mt 28.19
2 Jo 16.13; 14.17; 15.26
3 Gn 1.2; 2Tm 3.16; 2Pe 1.21
4 Lc 12.12; Jo 14.16,17,26; 1Co 2.10-14; Hb 9.8
5 Jl 2.28-32; At 1.5; 2.1-4; 24.29; At 2.41; 8.14-17; 10.44-47; 19.5-7; 1Co 12.12-15
6 At 2.38,39; 1Co 12.12-15
7 Jo 14.16,17; 16.13,14
8 Jo 16.8-11
9 Jo 3.5; Rm 8.9-11
10 Ef 4.30
11 Rm 8.9-11
12 Jo 16.13
13 Ef 5.16-25
14 1Co 12.7,11; Ef 4.11-13
15 Ef 5.18-21; Gl 5.22,23; At 1.8

Espero ter ajudado

A paz do Senhor!!!

Anônimo disse...

Ev:lima.
É verdade que as acirradas relações deram lugar a uma relação mais amena,porém aqueles que marcam suas posições o abismo é grande, porém não se pode ignorar que os avanços do evangelho no Brasil se deu pelo espirito desbravador dos pentecostais mesmo com seus governos centralizadores, de doutrina rígida(ou costume)inclusive dentro das igrejas mais tradicionais vem crescendo os simpatizantes ou tolerantes honestos, porém quando isto ocorre, fico com pena da queles que passaram uma vida inteira ouvindo que os pentecostais são "espiritas disfarçados" e quando vão para o seminário de suas igrejas isto é reforçados agora com
como um toque "cientifico", e este se vê em sua amada congregação invadias por este tipo de "gente".
e o pior com uma certa tolerância
acontece que os tradicionais se apegam muito a sua historia, isto está incluído a dos seus pais avós.
já os pentecostais são mais desapegados a este tipo de sentimento tai se explique as muitas ramificações, o tradicional não tem este espirito, de sair das suas tradições
graças a DEUS, eu sou um pouco dos dois casos. por isto não ouso tripudiar e entender, mais confesso
que esse rancor ainda existe, e é mau trabalhado porque falta a presença do ESPRITO SANTO DE DEUS, tanto a um como a o outro segmento.
mas em termo de sofrimento o tradicional é maior porque ele vê as igrejas pentecostais se multiplicarem, e vocês sabem que pelo Brasil a fora que estas igrejas seus Pastores não tem curso telógicos não são formados
em seminário teológico (olha que conhecem a BÍBLIA).
Para os que digam, que isto mudou, digo,separa primeiro manda para o campo e depois da aulas intensivas.
temos é que ganhar Almas para cristo isto é que importa.
insta tempo ou fora de tempo.
me perguntaram certa vez você é um "ireja tal" de berço, pois eu sou disse a irmã, eu disse não, mais ressucitei com cristo no meu batismo e você? creio que ele morreu por mim e glorifico a DEUS todos os dias da minha vida.
a proposito não sei a origem de Wayne Grudem, mais ontem fizemos um culto
maravilhoso e almas aceitaram jesus

Anônimo disse...

Meu nome é Márcio.



Concordo, acredito que a salvação é pela fé, sendo assim divergencias doutrinárias não devem dividir a igreja de Cristo.

Halef Narciso disse...

"A divergência bem como toda a sua intriga não deveria existir em nosso meio.
Porém necessário é que enxerguemos que os amados irmãos pentecostais ignoram a Doutrina Fiel das Sagradas Escrituras, pois que não alcançaram ainda a Luz do Espírito que é o aperfeiçoamento espiritual ocasionado pelo batismo efetuado pelo Santo Deus quando este concede seu Espírito como guia do cristão.
Torcem os pentecostais a Bíblia e alegando estarem professando os dons espirituais e sua real necessidade na Igreja, ganham força para suas reuniões compostas de barulho e sons irritantes ao ouvido humano.
Ora, esta mensagem que prego é Fiel e Verdadeira, porém não aceitam esta, os ignorantes.
Recomendo como mensageiro do Senhor que se afastem, ó povo de Deus, destes que pregam barulho, mas não tem os frutos do Espírito e não se mostram verdadeiros seguidores de Cristo."

-Halef Narciso - 2013.

ETERNYZANTE disse...

"Se" essa fusão acontecer,o que eu não creio,de pentecostais e reformados...Não existirá igreja para mim congregar..Pq os caminhos do Senhor na minha vida me tiraram fora do pentecostalismo para NUNCA mais voltar...
Não tem como uma teologia biblica Reformada,estar"junto" com doutrinas pentecostais...
Sei que serei "execrada" mas.."A verdade é custe o que custar"

Este link é de um estudo refutando os argumentos de Wayne Gruden:

http://averdadecusteoquecustar.blogspot.com.br/2013/03/a-posicao-de-wayne-grudem-sobre.html

Anônimo disse...

Bom seria se as igrejas aceitassem os dons, mas nao deixassem uma bagunca tal como a existente em igrejas que dao muito enfase ao pentecostalismo!
Deus é muito acima de divisoes e nao acho realmente relevante ja que o Espirito Santo age conforme quer.