Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 1 de outubro de 2011

Lição 01 - Quando a Crise Mostra a sua Face

Subsídio preparado pela CPAD

Texto Bíblico: Neemias 1.1-7

O LIVRO DE NEEMIAS

O livro que leva o nome de Neemias aparece nos primeiros manuscritos, combinando com o de Esdras, e ambos formam um único livro. Certos manuscritos gregos separaram os dois antes da época de Orígenes e Jerônimo, mas os manuscritos hebraicos combinaram os dois até o ano de 1448 d.C. Sua união nos códices mais importantes (Vaticano, Sinaítico e Alexandrino) indica que originalmente formaram apenas um livro na Septuaginta (LXX).

Conteúdo
I. A Administração de Judá por Neemias, 1.1 – 12.47:

A. Chegada a Jerusalém, 1.1 – 2.20
B. Reconstrução do muro, 3.1 – 7.4
C. Registro dos retornaram, 7.5-72
D. Renovação da aliança, 7.73 – 10.39
E. Censo de Jerusalém e da vizinhança, 11.1-36
F. Relação dos sacerdotes e levitas, 12.1-26
G. Consagração do muro, 12.27-47

II. Segunda Visita de Neemias a Jerusalém e Reforma Finais, 13.1-31

Fontes
Como no caso do livro de Esdras, várias e distintas fontes podem ser facilmente reconhecidas demonstrando o caráter composto desse livro, da maneira como agora se encontra:

1. Memórias pessoais de Neemias (1.1; 2.20; 4.1 – 7.5; 10.28 – 11.2; 12.37; 13.31). Essas passagens foram escritas na primeira pessoa.
2. Narrativas na terceira pessoa (7.73 – 9.38). Essas passagens podem ter sido adaptadas das memórias de Neemias, porém, vieram provavelmente dos registros do Templo.
3. Relações e genealogias:
a. Construtores (3.1-32), das memórias de Neemias.
b. Exilados que retornaram (7.6-73), da mesma fonte de Esdras 2.1-70.
c. Aqueles que selaram a aliança (10.1-27), das memórias de Neemias ou dos registros do Templo.
d. Residentes de Jerusalém e de sua região (11.3-36), dos registros do Templo ou arquivos do estado.
e. Sacerdotes, levitas e sumos sacerdotes (12.1-26), dos registros do Templo.

Autoria
Há muito tempo este livro tem estado ligado ao nome de Esdras na tradição hebraico-cristã. Seus estreitos laços com os livros de 1 e 2 Crônicas em estilo, linguagem, aspecto e propósito apontam para uma obra que originalmente incluía Crônicas, Esdras e Neemias. O fato de Crônicas ter estado inicialmente como o primeiro livro da série pode ser observado pela repetição dos versos finais de 2 Crônicas no início do livro de Esdras. Provavelmente, os livros de Crônicas foram mais tarde colocados em último lugar em virtude de terem sido aceitos posteriormente pela comunidade judaica. Outros arranjos diferentes são evidentes na LXX, como parte de Neemias 8 ter sido transferido para acompanhar Esdras 10.2. A natureza composta dessas obras, e sua grande semelhança têm dado ao autor ou editor o nome de “Cronista”. O Talmulde (Baba Bathra 15ª) considera Esdras como o autor principal e Neemias, seu contemporâneo, como aquele que completou os registros.

O fato de Neemias ter feito intenso uso de memórias pessoais torna-o, com toda certeza, um substancial autor do material que agora leva seu nome. Esse material vem de um documento muito parecido com um diário pessoal. Alguns acreditam que ele nunca teve a intenção de publicá-lo por ter registrado os eventos e as emoções a eles associados de forma muito franca e cheia de vida. Essas observações feitas em primeira mão são tremendamente importantes para lançar alguma luz sobre a história política dos judeus durante o período persa.

Texto extraído e adaptado do: “Dicionário Bíblico Wycliffe”, editado pela CPAD.

Nenhum comentário: