Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 9 de abril de 2012

“Nem Deus afunda o Titanic”

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Naquela ocasião, alguns dos que estavam presentes contaram a Jesus que Pilatos misturara o sangue de alguns galileus com os sacrifícios deles. Jesus respondeu: "Vocês pensam que esses galileus eram mais pecadores que todos os outros, por terem sofrido dessa maneira? Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão. Ou vocês pensam que aqueles dezoito que morreram, quando caiu sobre eles a torre de Siloé, eram mais culpados do que todos os outros habitantes de Jerusalém? Eu lhes digo que não! Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão". [Lucas 13. 1-5]

Dizem por aí que um dos responsáveis pelo RMS Titanic teria dito, em excesso de orgulho e autoconfiança, que “nem Deus afunda o Titanic”! No filme ficcional de James Cameron a frase sai da boca do personagem Cal Hockley, um dos inúmeros ricaços do navio. Bem, se isso é verdade ou não, eu não sei. Agora, uma coisa eu sei: são simplesmente ridículas essas pregações que usam esses e outros exemplos para “mostrar” o juízo de Deus.

Deus mataria mais de 1500 pessoas por que ficou irado com a frase idiota de um dos tripulantes? Estranho esse deus que muitos evangélicos pregam com “autoridade”. Quem gosta de reafirmar orgulho ferido é o homem pecaminoso. É importante lembrar que somos “imagem de Deus”, mas Deus não deve ser levado a imagem do homem pecador.

É difícil você e eu definirmos o que seria juízo de Deus na análise da história. Além de difícil, é simplesmente temerário! Muitas injustiças podem ser cometidas se analisarmos a história e começarmos a apontar que “isso é juízo de Deus” e “isso não é ira divina”. É melhor ficarmos calados, pois podemos entrar na turma dos amigos de Jó.
Afundou por causa de uma frase infeliz? 
O juízo de Deus é uma realidade, logo porque Ele é justo. Agora, é estranha essa mania evangélica de querer falar por Deus sobre quando o juízo foi ou é ou será manifestado. Sejamos mais prudentes!

6 comentários:

Anônimo disse...

Gutierrez,

Paz e Bem!

Taí uma indagação que pode, e deve, desconstruir pressupostos arbitrários e "oniscientes" sobre Deus. Infelizmente, estes pressupostos são manifestados em muitos púlpitos das igrejas locais.

Marcelo de Oliveira e Oliveira
Rio de Janeiro - RJ
agracadateologia.blogspot.com

Pr Ivair José Lehm disse...

A paz do Senhor..passei a seguir este blog porque o conteúdo dele muito me enriquece.
A respeito desta mensagem quero dizer que estou de pleno acordo com o irmão..Deus não mataria 1500 pessoas por causa de um idiota. eu também creio assim...mas se a frase foi ou não dita também não sabemos..uma coisa sabemos que houve um comentário deste tipo sim...assistindo o National geografic na tv paga, vi uma reportagem sobre este navio e seus construtores, a tecnologia aplicada na época, enfim, tudo e alguém realmente estava convicto que este navio jamais poderia afundar...meu amado irmão, se realmente alguém disse nós não sabemos, mas que este navio trouxe um excesso de orgulho e uma prepotencia exagerada para os homens de sua época, realmente é fato. dizem os historiadores que os construtores do navio se julgavam deuses por causa do feito.
Bem, Deus realmente não mataria 1500 por causa de um idiota, besta quadrada e sua frase infeliz..mas cá pra nós, é muita coincidência..." de Deus não se zomba .." Galatas 6:7

Pr Ivair J. Lehm

Anônimo disse...

Caro Gutierrez,

Estou seguindo o seu blog!

Um abraço,

Marcelo de Oliveira e Oliveira
Rio de Janeiro - RJ
agracadateologia.blogspot.com

Luciano disse...

"Mas se não se arrependerem, todos vocês também perecerão."
Essa conclusão do texto que você citou em epígrafe ao post é, para mim, o que o Senhor Jesus nos indicou como o que verdadeiramente importa nessa discussão.
Herodes mandou matar algumas pessoas, outras morreram com a queda da Torre de Siloé, muitas morreram no naufrágio do Titani, outro tanto no terremoto do Haiti... foi Deus? foi o Seu juízo?foi decreto divino ou sua vontade permissiva? Os questionamentos não cessam, mas a resposta o Senhor nos deu: "se não se arrependerem, todos vocês também perecerão".
Em outras palavras: fiquem mesmo perdendo seu tempo tentando entender as minúcias sobre Deus, Sua natureza, seus desígnios, e não se arrependam não para verem uma coisa!
Não que não possamos fazer teologia, longe disso, mas o fundamental é nos voltarmos ao Senhor em arrependimento para que não venhamos a perecer... e sabemos de que fim Ele está nos falando aqui.

Anônimo disse...

Censura quando chega a minha vez?KKK
Ahh não!


Mas... eu SOU um robô!

Gutierres Siqueira disse...

Anônimo, se identifique.