Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 9 de outubro de 2012

O próximo avivamento virá pelo YouTube?

Por Gutierres Fernandes Siqueira

É difícil enxergar boas coisas na Igreja Evangélica Brasileira. Mas o pessimismo e a crítica como modo de vida podem nos fazer cegos para bons sinais apresentados diante dos nossos olhos. Parece que, muitas vezes, esquecemos as palavras confortantes de Jesus [confira Mateus 16.18].

Ontem eu vi um desses sinais. Na noite dessa segunda-feira ouvi a pregação do pastor batista norte-americano Paul Washer na Universidade Presbiteriana Mackenzie e esse evento ascendeu o meu otimismo.

Não, o Paul Washer não pregou uma mensagem ao ego com toques de autoajuda. Ele até falou de prosperidade, mas da falsa prosperidade dos falsos profetas. Não fiquei otimista pelo Washer, pois há inúmeros pregadores igualmente sérios [logo porque ninguém sai otimista com a mensagem dele], mas sim pelo público ouvinte que ali vi.

Sinceramente, nunca tinha visto tantos jovens juntos para ouvir uma pregação sobre a "porta estreita". Não era um show ou um Hopi Hari e nem o lançamento do novo iPhone 5, mas era difícil achar um idoso na imensa fila que se formou no campus da universidade, pois o lugar estava tomado pela juventude. E eram jovens numa reverência incomum. Os ouvintes estavam atentos que nem a magia dos tablets e smartphones poderia tomar o foco.

E ali estavam tradicionais e inúmeros pentecostais.

E quando isso tudo tomou forma?
Ora, foram pregadores comprometidos com uma mensagem cristocêntrica que usam dos meios disponíveis. Sim, são aqueles que aproveitam o sucesso das redes sociais e de sites como o YouTube para lançar as boas novas. Quem dera que todos os pastores comprometidos com a boa mensagem saíssem de seu mundinho clerical e usassem os meios de comunicação para que mais jovens fossem alcançados pelo Evangelho de Jesus Cristo!

Não adianta reclamar em nosso círculo íntimo dos telepregadores enquanto eles conquistam mentes e corações. Precisamos aprender a usar os meios disponíveis para alcançar alguns assim como faz Washer (puritano), Piper (calvinista), Keller (neocalvinista), Driscoll (emergente reformado) etc.

Ora, assim estou vendo o fruto desses americanos de linha reformada que sabiamente usam a internet para atingir o futuro da igreja. Nós precisamos aprender com eles.

A pergunta do título é mera provocação. Eu sei que é ingenuidade acreditar em grandes mudanças por causa das novas tecnologias. A "Primavera Árabe" é sintomática nisso. A questão não é essa. A real questão é: não podemos jogar fora nenhum meio de comunicar o Evangelho.

11 comentários:

Filipe Barroso disse...

Estamos vivendo num tempo interessante na igreja brasileira...De um lado, pregadores de todo tipo e toda sua corja, oferecendo tudo, desde carnê da prosperidade até drive trhu de oração e outras bizarrices, doutro temos pregadores decididos a combater esse mal a todo custo, expondo a verdade do sagrado evangelho, e temos visto jovens como nós sendo levantados nesse país para dizer "basta" aos falsos e hipócritas e "venha o teu reino" à Cristo. Eu particularmente creio na iminência desse avivamento, que fora questionado por Leonard Ravenhill há uns 20 anos atrás quando disse que se não houvesse um avivamento (naquela época), em no máximo 10 anos o mundo entraria numa corrupção moral sem precedentes... e por coincidência, vivemos num mundo assim...

Postagem Genial, Deus lhe abençoe...

Wanderson Nascimento disse...

Olá gutierres,

Antes quando eu era membro de uma filial da igreja assembléia de Deus de bonsucesso sonhava com o dia em que os pentecostais começariam a apreciar Washer,Piper e etc...
Pois bem, Domingo, o Paul Washer pregou na AD de Bonsucesso e foi pouco divulgado, mas já já será divulgado pelo youtube..Hj eu estou na batista, mas domingo estava lá mt mas mttt jovem ouvindo a mensagem de arrependimento do Washer...
Graças a Deus os pentecostais tem sido trazidos a esse meio tb.

Só um detalhe, não creio que Washer seja puritano. Até onde eu sei ele é filiado a Batista do sul nos EUA e se considera um "Spurgeonista"(Uma variação de calvinismo, mas enfatizando a regenaração), mas de qualquer modo, Excelente post

Abrçs kra

Anônimo disse...

eu estive no Mackenzie... era um "velho" no meio da juventude. que bom ver estes jovens buscando o verdadeiro evangelho! Paul Washer é um fenomeno! Como não é polemico e divisivo no seu "calvinismo", mas ansioso em pregar o evangelho sem modismos, é muito apreciado por todos. Que Deus use homens assim para expurgar o veneno do movimento "gospel" e "neopentecostal", mas também do movimento de "tradição", e levar o pessoal de volta a fonte. O que vi ontem: jovens com sede de Deus. O movimento gospel diverte, mas deixa um grande vazio. Paul Washer mostrou o caminho de volta....
Abraço, Matias (o "velho" de 40 e tantos anos no meio da juventude)

Anônimo disse...

Os jovens que no meu tempo eram chamados de geração Coca Cola,hoje velhos como eu,acredita que os jovens de hoje ainda vão em busca de uma pregação séria e centralizada em Cristo.O problema é que tais pregações são raras,assim,quando aparece um homem com carisma,seriedade e compromisso com o Evangelho,mormente vindo dos "States",é casa(templo)cheia.Também(muitos não concordam),o profeta de casa é cada vêz mais desacreditado em nosso arraial evangélico nacional.Poucos veem em torno da cabeça destes,a auréola que envolve a cabeça dos que vem de fora.Que Deus continui a levantar aqui e alhures homens como Paul Washer,batista ou não,mas Cristocéntricos e cujo compromisso maior seja com o Reino de Deus,e não com seu gueto denominacional-centrista.
Vosso em Cristo: José Nascimento Rodrigues.
Em Jesus que pode fazer infinitamente muito mais do que pedimos ou pensamos.
Abração e beijão no coração!

Álvaro Rodrigues disse...

A Igreja de Cristo precisa de pregadores como o Paul Washer. Em dias de Apostasias como os dias atuais se faz necessário pregadores que preguem o Evangelho da Cruz!

Parabéns pelo Blog, tornei-me um seguidor!

Adeilton disse...

Gutierres,
Muito bem pela postagem.No "Blog Fiel"estão todas as mensagens que Paul Washer pregou na Conferência Fiel 2012,e também de outros como Stevem Lawson e Joel Beek e brasileiros também como Hernandes Dias,Solano Portela.jovens e velhos(rsrs) dê uma passadinha por lá,voçês serão edificados.

Jefferson Sales disse...

Bem ouvindo a mensagem de Washer sendo pregada na Assembléia de Deus de Bonsucesso.

Dar para ouvir e baixar também. http://www.adbonsucesso.com/site/ver.php?n=335

Fique na Paz

Jefferson Sales disse...

Engraçado é ouvir na pregação um glória a Deus e washer incentivando a gritar srrsrs.

http://www.adbonsucesso.com/site/ver.php?n=335

Roberto Soares disse...

Eu acredito que possa acontecer sim.Se já aconteceu sem tecnologia, porque é que não aconteceria com tecnologia?Abraços.

Fernando Costa disse...

Eu sou uma cristã batizada nas aguas e no Espírito Santo(falo em línguas).
Se fossemos classificar no meio evangélico eu seria petencostal.
Eu gosto muito da postura do irmão Paul Washer. Ele fala claramente que para sermos salvos devemos viver vidas de santidade.
Ele deixa bem claro que pecado é pecado.
Quanto aos pastores de televisão, eu classificaria que no Brasil 99% deles estão totalmente desviados do verdadeiro evangélio.
Creio literalmente na cura e na prosperidade, porém a enfase do evangélio é a salvação por meio de Cristo para a vida Eterna"buscai primeiro o reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas.

Mary Costa disse...

Eu sou uma cristã batizada nas aguas e no Espírito Santo(falo em línguas).
Se fossemos classificar no meio evangélico eu seria petencostal.
Eu gosto muito da postura do irmão Paul Washer. Ele fala claramente que para sermos salvos devemos viver vidas de santidade.
Ele deixa bem claro que pecado é pecado.
Quanto aos pastores de televisão, eu classificaria que no Brasil 99% deles estão totalmente desviados do verdadeiro evangélio.
Creio literalmente na cura e na prosperidade, porém a enfase do evangélio é a salvação por meio de Cristo para a vida Eterna"buscai primeiro o reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas.