Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Pagã, mulher e pobre? Deus a usou para sustentar o profeta Elias!


Pagã, mulher e pobre? Deus a usou para sustentar o profeta Elias!
Lição na narrativa da viúva de Sarepta (1 Rs 17.8-16)




1. O Senhor escolhe pessoas das quais não esperamos como “vasos de Deus”. Elias tinha muitas razões para duvidar da providência divina através da viúva de Sarepta.
1.1 Essa viúva era pagã. Ora, Deus escolhendo uma mulher fenícia para ser instrumento em suas mãos? Vamos lembrar que a grande luta de Elias era contra a idolatria a Baal introduzida pela perversa rainha Jezabel, também estrangeira e fenícia como a pobre viúva. Serepta ficava apenas a quinze quilômetros de Sidom, a terra de Jezabel (1 Rs 16.31).

Quando Jesus é rejeitado como profeta em sua própria terra Ele lembra da história dessa viúva:

"Digo-lhes a verdade: Nenhum profeta é aceito em sua terra. Asseguro-lhes que havia muitas viúvas em Israel no tempo de Elias, quando o céu foi fechado por três anos e meio, e houve uma grande fome em toda a terra. Contudo, Elias não foi enviado a nenhuma delas, senão a uma viúva de Sarepta, na região de Sidom”. [Lucas 4. 24-26 NVI].

Com essa declaração todos na sinagoga ficaram irados com Jesus (v. 28). É até natural, logo porque nós temos uma tremenda dificuldade de ouvirmos que o pagão pode ser escolhido como instrumento de Deus em nosso lugar. Assim, Elias se torna o primeiro “profeta dos gentios” (Matthew Henry.)
1.2 Essa viúva era pobre. Como ser sustentado por quem não tem o próprio sustento? Eis o ponto máximo da providência divina.
1.3 A viúva era, obviamente, mulher. Imagine a uma homem judeu a ideia de ser sustentado por uma mulher! Por exemplo, para alguns rabinos era melhor queimar a Lei do que vê-la ensinada por uma mulher. Outros diziam que elas nem possuíam alma.

2 comentários:

João Dórea disse...

A paz de Cristo, Gutierri,

Gostei muito da postagem, que lição tomamos dela, que é tão importante que Cristo recitou-a.

Esse ato de Deus ter enviado Elias a Viúva de Sarepta demostra a sua misericórdia com o cristão, e muitas as vezes não entendemos este trabalhar.
"Pois Deus fez as coisas loucas desta vida para confundir as sábias." (1 Co 1:27)

Ivo Gomes de Lima disse...

Ao mesmo Todo-Amoroso, Todo-Poderoso e Todo-Sábio - Criador (e Redentor e Consumador) de todas as coisas - porventura passou despercebida alguma de todas as "muitas" outras viúvas às quais Elias não foi enviado?