Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Seja simpático e rejeite o estrelismo!

Por Gutierres Siqueira

De vez em quando eu participo de algum evento teológico e, em alguns casos, é comum ouvir ataques contra a idolatria evangélica, o personalismo neopentecostal e a arrogância dos autoproclamados apóstolos etc. e tal. Bom, mas será que do lado de cá a coisa é mais bonita?

Ora, o que tem de gente desse meio que é antipática... ou seja, são pessoas repulsivas, desprovidas de qualquer afinidade e interesse e, quase sempre, expressam certa aversão pelo outro. A antipatia é a palavra grega antipátheia  que significa “afeição contrária”, enquanto a simpatia vem do grego sumpátheia e indica “participação no sofrimento de outrem”.

Que o Senhor nos livre desse pecado, pois é uma tentação constante.

Bom, custa dedicar alguns minutos de atenção para quem admira o seu trabalho? É difícil conversar com pessoas que querem ouvir sua opinião sobre determinada questão? Eu, por exemplo, recebo e-mails de leitores, sendo que algumas vezes demoro na resposta, mas sei que preciso atender aquela demanda. Infelizmente, já tive e-mails que voltaram e sei que o leitor ficou com a impressão que não quis respondê-lo. Mas é bom quando você enxerga o “RE:” na sua caixa de entrada. Não é verdade?

Assim, quando dedicamos parte pequena do nosso tempo para atenção ao outro, assim evitamos o mal do estrelismo. Somos a “luz do mundo”, mas para refletir a glória do Senhor. “Aquele, porém, que se gloria, glorie-se no Senhor” [2 Co 10.17].

7 comentários:

Mario Sérgio disse...

Olha Gutierres, alguns são bem esnobes mesmo. Conheço um tal historiador da AD, que não responde um email sequer. Quer contribuição para a historiografia da igreja, mas não dá nenhum retorno. Abraço!

Pastor Geremias Couto disse...

Boa observação, caro Gutierres.

Tenho sempre essa preocupação, embora nem sempre consiga fazer o melhor.

Mas acho de bom tom dar uma "curtida" nos comentários que escrevem em nossos murais no FB, responder emails e tratar com fidalguia as pessoas que nos procuram em eventos de que participamos.

Sermos simplesmente cristãos!

Abraços!

Gutierres Siqueira disse...

Pr. Geremias, a paz!

Eu ainda lembro a primeira vez que o vi pessoalmente e, nunca esquecerei, pois foi educadíssimo e atencioso. Parabéns.

Abraços!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Pastor Geremias foi sempre um exemplo de simplicidade, afeto e atenção, assim também como meu querido irmão Mário Sérgio. Uma excelente observação. Infelizmente, o estrelismo não é algo que existem meios neopentecostais....

Um forte abraço e Deus te abençoe!

Ivo Gomes de Lima disse...

Se me deixo levar por "estrelismo" (o que significa expor minha própria cegueira espiritual para o mundo ou - no mínimo - falhar no "vigiai"), certamente desagradarei ao Senhor. Mas acredito que seja necessário estarem os filhos de Deus lembrados de que estar alguém sendo "simpático" com seu próximo não significa, necessariamente, que esteja - com essa atitude - agradando a Deus. (Se - que o Senhor me guarde - sou apóstata, ateu ou satanista, estarei, porventura, incapacitado de tratar alguém com honestidade, com sinceridade, sem hipocrisia, desinteressadamente e de forma simpática?

Numa - que o Senhor nos guarde a todos - situação dessa, minha escravidão ao mal estará me impedindo, por exemplo, de agradar a Deus, de serví-Lo, de conseguir viver e testemunhar o Evangelho de Cristo, de estar incluído na ressurreição dos justos, de experimentar e externar o fruto do Espírito Santo; mas estará me impedindo de usar de honestidade, de sinceridade, de altruísmo,de satisfação legítima, de amor fraternal ou de simpatia espontânea?

Daladier Lima disse...

Prezado Gutierres, eu já esse filme muitas vezes. Tem um escritor famoso que veio aqui, em Abreu e Lima, eu disponibilizei meu automóvel para levá-lo ao hotel, meia-noite, depois de jantarmos na casa do presidente. Depois, visto os debates na web, ele fez de conta que nem me conhecia. Ainda me chamou de desviado, etc. Mas já vi coisa pior. Palestrante que não responde à paz do Senhor!

Estrelismo total! Deus nos guarde.

Ivo Gomes de Lima disse...

"Não entristeçais o Espírito Santo" é uma amorosa e firme advertência do Senhor para tantos quantos nos esforçamos por agradá-Lo. Não deixar minha carne me vencer com quaisquer formas de "estrelismo" frente a meu próximo, não confundir (quando for o caso) lutas interiores de santos com "estrelismo" da parte destes, zelar para que palestrante trazido à congregação haja sido principalmente contactado pelo Senhor ao invés de meramente convidado por mim ou por outrem- penso que sejam responsabilidade minha e provisão divina para tratar "estrelismos" (de outros santos, ou meus) entre os salvos. Na Bíblia, podemos (e precisamos) receber orientação e esclarecimento tanto sobre “estrelismo” quanto sobre “simpatia” (certas modalidades dela); os irmãos já se depararam com “amor fraternal” do tipo que, parecendo “comunhão de santos”, é apenas “panelinha de santos”?