Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 28 de julho de 2013

Sobre a visita do papa Francisco...

Por Gutierres Fernandes Siqueira


1. Francisco, o humilde, mais a humildade é moralidade. E moralidade não é redentora! 

Francisco é um exemplo de humildade. Isso é ótimo. Quantos pastores arrogantes precisam que os seus auxiliares segurem suas malas? Já o papa Francisco, ainda como chefe de Estado, anda em avião comercial e carrega sua própria maleta. Francisco é um exemplo para muitos cristãos, inclusive entre aqueles que se dizem ministros do Evangelho. Quisera eu que a mensagem contra a ostentação entrasse no coração de muitos evangélicos. Cansei de ver pastores e pregadores vaidosos. A humildade anda em falta no nosso meio.

Agora, o exemplo de humildade de Francisco é incapaz de redimir. Pelo contrário, a humildade do homem cristão que aponta para Cristo é condenatória. Lembremos que “somos como o impuro — todos nós! Todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo” [Isaías 64.6]. Se sou humilde, mas sem a redenção de Cristo, sou apenas trapo de imundícia. Francisco é um exemplo para quem já experimentou o novo nascimento, mas para o homem não regenerado é apenas um moralista. E moralismo “não salva” ninguém. Moralismo é como a Lei. A Lei revela o pecado. A Lei e a moral é o exame médico, mas não é a cura. A cura está apenas na graça e misericórdia do Senhor.

Infelizmente, muito se falou na humildade de Francisco. Mas pouco se falou que a humildade não é o primeiro passo, mas sim é um fruto da real conversão pelo Santo Espírito.


2. Por que o anticatolicismo não faz sentido para mim? Uma rápida palavra sobre Asaph Borba!

Se sou cristão protestante isso implica que, obviamente, eu não concorde com um caminhão de práticas, costumes, liturgias e até doutrinas da Igreja Católica Apostólica Romana. Repito, isso é óbvio! Quando vejo, por exemplo, o cardeal Jorge Mario Bergoglio, atual papa Francisco, beijando uma imagem de Nossa Senhora de Aparecida isso fere a minha sensibilidade, mesmo ouvindo dos amigos católicos que o uso dos santos é um exercício para contemplar o exemplo dos grandes cristãos da história. 

Agora, feita a ressalva, confesso que já fui extremamente anticatólico, mas deixei de ser. Por que escrevo isso? Ora, como cristão protestante carismático (pentecostal) observo entre os meus pares uma idolatria e uma superstição igual ou se não semelhante ao catolicismo popular. Se vejo um católico idolatrando determinada imagem, vejo também em meu meio uma idolatria em relação a  pastores megalomaníacos e bispos arrogantes. Vejo evangélicos supersticiosos, ignorantes de Bíblia e desprezadores de qualquer tradição. 

Portanto, qual a diferença entre uma pessoa séria como o Asaph Borba cantar entre jovens católicos e em alguns templos onde a imagem do pastor é posta como um verdadeiro deus? Bom, talvez o Asaph Borba já tenha cantado em ambientes de idolatria maior entre os pares evangélicos...

Que Deus abençoe o bispo de Roma.

11 comentários:

Thaigo disse...

Acredito que exalto muito o papa de forma equivocada, e como um bom conhecedor da bíblia, sabe que o catolicismo esta longe das verdades básicas do evangelho de senhor Jesus. Sabemos que os evangélicos não são perfeitos e alias a perfeição não haverá aqui na terra, mais os protestante seguem sem duvida muito mais de perto as doutrinas bíblicas e verdades do evangelho. Por seu lado papa tenta demostrar humildade e carisma para concitar cristão evangélicos como eu e você(elem dos católicos claro), de que o caminho deles é o mesmo nosso(ou semelhante). Asim muitos mordem a isca, e caem nesta estrategia de vangloriá-lo ou adimiralo, sem entender o real motivo por trás desta aparência bondosa e ecumênica é parar o crescimento dos evangélicos, pois a decadência do catolicismo frente ao evangélicos é real em todo o mundo. Devemos cuidar para não iludir e influenciar com doutridas e praticas eradas.

Thiago disse...

Acredito que exalto muito o papa de forma equivocada, e como um bom conhecedor da bíblia, sabe que o catolicismo esta longe das verdades básicas do evangelho de senhor Jesus. Sabemos que os evangélicos não são perfeitos e alias a perfeição não haverá aqui na terra, mais os protestante seguem sem duvida muito mais de perto as doutrinas bíblicas e verdades do evangelho. Por seu lado papa tenta demostrar humildade e carisma para concitar cristão evangélicos como eu e você(elem dos católicos claro), de que o caminho deles é o mesmo nosso(ou semelhante). Asim muitos mordem a isca, e caem nesta estrategia de vangloriá-lo ou adimiralo, sem entender o real motivo por trás desta aparência bondosa e ecumênica é parar o crescimento dos evangélicos, pois a decadência do catolicismo frente ao evangélicos é real em todo o mundo. Devemos cuidar para não iludir e influenciar com doutridas e praticas eradas.

Anônimo disse...

O Problema do Asaph Borba cantar em lugares consagrados a outros deuses é que ele está compactuando. E Deus de fato não compactua com pecado, sabemos!.

Ainda que vemos isso no nosso meio, cabe a cada de nós nos examinar como diz a palavra de Deus. E a ele também!. Vendo esse tipo de situação exortar!. Antes a verdade de Deus dita, do que ver um irmão no erro e encobrir!!.

Não era assim Jesus?. Verdades doídas, porém necessária!. Porque esta nem sempre, na maioria das vezes, vem de acordo com nosso interesse ou vontade!.

Olha irmão, quando viramos críticos, tendemos a virar "juízes"... não que o irmão se enquadre nisto!. Mas, hoje o dobro dos sermões que eu discertava hoje troquei eles por oração. Porque só Deus pra resolver isso, o Oleiro!.
Boa noite!

Djalma Cerezini Filho disse...

Que a paz de Jesus esteja com todos, amados não concordo em certos termos da postagem do irmão. Quanto a humildade do Papa Francisco é realmente admirável,qualidades devem ser exaltadas. Já questões como idolatria, heresias etc... são abismos que só Cristo irá transpor. Não posso como cristão achar normal adorar imagens, mais o julgamento não compete a mim, declarar que a palavra de Deus condena a idolatria é obrigação de todo o que se diz cristão, mais julgar está fora de nossa jurisdição. Quanto ao que o irmão se referiu à idolatria no meio evangélico ela existe sim infelizmente tanto nos moldes descritos na postagem como em outros ainda mais terríveis. A ganância pelo poder material, o desejo de manipular pessoas chega ao extremo quando pastores, bispos, evangelistas etc disparam sua "profetadas" sempre dirigidas com alvo e propósitos específicos. Mais uma vez como cristãos devemos alertar sobre estes fatos o julgar pertence ao Senhor nosso Deus. Não conhecia o blog e gostei muito, irei frequentar mais com certeza, para quem desejar acesse http://theologosbr.blogspot.com.br. Um abraço e que Jesus abençoe a todos.

Alexander Stahlhoefer disse...

Ótima leitura Gutierres!
Eu tenho sérias dificuldades em participar de um culto junto com católicos, não diria que não o faria, já fiz, inclusive já preguei numa igreja católica. Geralmente prefiro contatos com católicos através de movimentos sociais, onde não precisamos ficar discutindo diferenças teológicas. Conheço católicos crentes que sabem distinguir a verdade. Aliás, um evangélico arminiano e um católico não tem grande diferença quanto a compreensão da graça e da obra de Cristo na cruz. Grande problema reside na mariologia e na hierarquia centrada no papa (e na tradição). Criticar a liturgia é dar um tiro no pé, pq toda igreja tem seus hinos prediletos e sua liturgia de culto, então é crítica barata.
Claro que teria mais mil outras críticas teológicas aos católicos, assim como teria aos arminianos, aos calvinistas, a minha própria teologia luterana e assim por diante. Eu não sou a regra pra medir ninguém. E eu não sou mais bíblico que os outros, aliás quem acha que é mais bíblico que os outros já se colocou na cadeira de Pedro!
Oro pra que o Espírito Santo sopra entre os catolicos e promova mudanças. Não as que o mundo espera: liberacão do casamento gay e lassidão moral, mas aquelas que realmente importam: pregação de Cristo como centro único da Igreja.
Abraço!

Francisco Júnior disse...

Muito boa a postagem e é bom conversar com pessoas esclarecidas e não vou falar muito, mas só dizer que é preciso haver um maior entendimento sobre o que é ou não, idolatria. Obviamente há católicos, evagélicos, judeus e muçulmanos que adoram imagens, pastores, cantores famosos, dinheiro, etc. Mas eu como católico, posso afirmar que o catolicismo não ensina idolatria. O que temos para com a mãe de Deus é um amor que chamasse veneração (diferente de adoração) e o fato de beijar imagens reverenciá-las é simbólico e os símbolos são importantes em qualquer religião ou na vida de qualquer ser humano. Quando por exemplo, beijamos a foto de alguém que já se foi e que amamos muito, não estamos adorando a foto, mas é uma ato de carinho, um ato simbólico cheio de significado. O conselho que eu dou aos irmãos evangélicos é que olhem as coisas de uma maneira mais ampla e sem julgar. Pois ninguém pode se julgar salvo e a conversão é diária. O único que pode julgar é Deus e mesmo assim, se não for pela misericórdia, ninguém será salvo, pois não merecemos isto pela justiça.
Com relação ao que vi alguns dizendo que vcs evangélicos são os únicos que seguem o evangélico de forma mais verdadeira. Muito católicos também pensam a mesma coisa. Os budistas também acham que ele são os únicos a conhecerem a verdadeira realidade. Os judeus nos acham bobos porque adoramos apenas um profeta, enquanto eles ainda esperam o verdadeiro Messias. Enfim, este pensamento evangélico é bastante comum e está longe de ser verdadeiro.

Abraço e que Deus os abençoe e que a santíssima virgem interceda por todos nós.

Warle Francisco de Oliveira disse...

Muito coerente o pensamento de nosso irmão Alexander Stahlhoefer. É bom lembrar aqui que as diferenças maiores existem pela forma de se perceber a fé. O próprio Jesus disse que poderia muito bem suscitar filhos de Abraão até das pedras. Quando achamos que somente a nossa interpretação da Sagrada Escritura está correta, estamos de certa forma querendo limitar o Poder e o Amor de Deus. Não podemos perder de vistas que a Liberdade Divina, o seu Mistério insondável e sua Misericórdia Infinita estão muito além de nossa compreensão, de nosso conhecimento, e, até mesmo, de nossa fé. Da mesma forma que usamos a sagrada escritura para justificar nossa fé, outras igrejas fazem a mesma coisa e encontram Nela respostas diferentes. Não nos cabe dizer quem é a detentora da Verdade, pois em um ponto todos nós concordamos: A Verdade é Jesus.

lutero disse...

Por tudo o que essa seita dita cristã, que na verdade é baseada na cultura paganista da antiga roma nada me atrai no homem que esteve aqui com essa falsa humildade, esteve aqui apenas para tentar conquistar o terreno que esta sendo perdido.no apocalipse diz que os idolatras serao lançados no grande lago de fogo, que o
Senhor os julgara.

Cristiano Silva disse...

Entendo o seu ponto (pelo menos, acho que entendi): cuidado ao criticar o telhado dos outros, quando o nosso próprio telhado é de vidro.

Sobre isso, concordo 100%. Sobre o que fez este cantor Asaph Borba, confesso que precisaria pensar mais sobre o assunto. De "bate pronto", acho estranho, sim.

Ótimo texto. [ ] ' s

João Hêdulo Bezerra da Costa disse...

João Hêdulo Bezerra da Costa.
Amados Irmãos Cristãos Evangélicos.
Que a paz verdadeira do nosso Senhor Jesus, o Cristo Filho de DEUS, esteja sempre conosco.
Sinto com tristeza, uma certa arrogância em alguns comentários aqui postados, inclusive excluindo os Católicos da Fé Cristã. Sou pai de filhos evangélicos, tenho muitos sobrinhos e até um irmão Pastor.
Saibam, vivemos todos em harmonia e nos respeitando no diálogo pacífico e verdadeiramente voltado aos ensinamentos dos Livros Bíblicos, que nos ensinam o caminho da salvação. Eu, a nossa querida mãe e outros irmãos Católicos, sabemos conscientemente o que é idolatria, o que é heresia e consequentemente o que é Fé na sua essência. Quando nos reunimos em família, costumamos orar juntos cada um se respeitando.
Se alguns assim não conseguem conviver na Fé e na Paz, oro a Deus para que me conceda o discernimento necessário para entender a critica e julgamento desse irmão.
Quanto ao Papa Francisco, se quer conhecer um pouquinho da sua história pastoral na Argentina, vai verificar com clareza, não estar Francisco, o homem pecador e mortal igual à todos nós, procedendo nenhum tipo de hipocrisia ou tipo, pois vivia uma vida absoluta de humildade e dedicação ao próximo, seja nas ações sociais ou pastorais. Portanto meus amados, nos limitemos a preocupação verdadeira da solidariedade Cristã, nos respeitando e nos amando em JESUS nosso Senhor na Sua paz e que DEUS nos abençoe abundantemente à todos sem distinção. Finalizando, Francisco não dirigiu uma palavra sequer de critica, arrogância ou para denegrir a profissão de fé de quem quer que seja. Outrossim, meus sinceros parabéns ao Blogger, por essa abertura maravilhosa em prol do Cristianismo com respeito as doutrinas e cultos.
hedulo@hotmail.com
Face: João Hedulo B Costa.

João Hêdulo Bezerra da Costa disse...

João Hêdulo Bezerra da Costa.
Amados Irmãos Cristãos Evangélicos.
Que a paz verdadeira do nosso Senhor Jesus, o Cristo Filho de DEUS, esteja sempre conosco.
Sinto com tristeza, uma certa arrogância em alguns comentários aqui postados, inclusive excluindo os Católicos da Fé Cristã. Sou pai de filhos evangélicos, tenho muitos sobrinhos e até um irmão Pastor.
Saibam, vivemos todos em harmonia e nos respeitando no diálogo pacífico e verdadeiramente voltado aos ensinamentos dos Livros Bíblicos, que nos ensinam o caminho da salvação. Eu, a nossa querida mãe e outros irmãos Católicos, sabemos conscientemente o que é idolatria, o que é heresia e consequentemente o que é Fé na sua essência. Quando nos reunimos em família, costumamos orar juntos cada um se respeitando.
Se alguns assim não conseguem conviver na Fé e na Paz, oro a Deus para que me conceda o discernimento necessário para entender a critica e julgamento desse irmão.
Quanto ao Papa Francisco, se quer conhecer um pouquinho da sua história pastoral na Argentina, vai verificar com clareza, não estar Francisco, o homem pecador e mortal igual à todos nós, procedendo nenhum tipo de hipocrisia ou tipo, pois vivia uma vida absoluta de humildade e dedicação ao próximo, seja nas ações sociais ou pastorais. Portanto meus amados, nos limitemos a preocupação verdadeira da solidariedade Cristã, nos respeitando e nos amando em JESUS nosso Senhor na Sua paz e que DEUS nos abençoe abundantemente à todos sem distinção. Finalizando, Francisco não dirigiu uma palavra sequer de critica, arrogância ou para denegrir a profissão de fé de quem quer que seja. Outrossim, meus sinceros parabéns ao Blogger, por essa abertura maravilhosa em prol do Cristianismo com respeito as doutrinas e cultos.
hedulo@hotmail.com
Face: João Hedulo B Costa.