Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 18 de agosto de 2013

Alguns pensamentos...

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Caros,

Caso você ainda não conheça, o Blog Teologia Pentecostal também está no Facebook. Acesse: https://www.facebook.com/teologiapentecostal

Abaixo reproduzo alguns textos publicados na página. 

01. Legalismo: um mal menor?

Alguns cristãos acham o legalismo "um mal menor", pois mantém o crente longe do pecado (!). Nada mais falso. Bom, quem assim pensa precisa correr para o texto bíblico. O legalismo é o próprio pecado. É a vaidade do coração humano. É o homem construindo a sua "salvação". 

Quando Paulo fala dos judaizantes legalistas para a Igreja de Filipos (Fp 3.2), ele usa o termo grego "blepó" traduzido por "guardar-se" em nossas Bíblias. Ou seja, a coisa era muito séria.

"Guardai-vos" é uma metáfora ampla do verbo “ver, enxergar, contemplar”. Significa “estar pronto a aprender sobre ameaças e necessidades futuras, com a implicação de que se está preparado a reagir de forma apropriada”[1]. É um “imperativo em forma de alerta” [2] ou seja, “dar atenção, precaver-se, estar prevenido” etc.

Paulo não brincava com os legalistas. Legalismo era um pecado sério não só na teologia paulina, mas também no ministério de Jesus Cristo (veja especialmente Mateus 23).


02. Sensacionalismo‬ Gospel

Muitas comunidades virtuais evangélicas são ricas em sensacionalismo e inverdades. Notícias falsas, teorias de conspiração, acusações sem provas, fotos montadas etc. Tudo isso em textos que maltratam a nossa língua pátria. O nosso compromisso evangélico é com a verdade e não com o sensacionalismo. Algumas comunidades parecem uma versão desmiolada desses programas televisivos vespertinos.


03. Barulho e pentecostalismo

O pentecostal que confunde barulho com espiritualidade precisa voltar em silêncio às Sagradas Escrituras.

04. O púlpito

O pregador que se torna um profissional da fé prega na inércia desprovida de graça divina. Terrível para o pregador é o se "acostumar" com o púlpito.

Referências:

[1] LOUW, Johannes e NIDA, Eugene. Léxico Grego-Português do Novo Testamento. 1 ed. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2013. p 299. 
[2] ROBINSON, Edward. Léxico Grego do Novo Testamento. 1 ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2012. p 160.

Um comentário:

Barbara disse...

Poderia ter colocado os links doa textos para facilitar a busca ao leitor...apesar de eu já ter lido todos...