Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 28 de setembro de 2013

Escandalizar é um prazer para você?

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Peça provocativa :
"Luteranos: tão ruim para vocês, batistas!"
A liberdade cristã é uma dádiva da graça preciosa e misericordiosa de Jesus Cristo. O legalismo é uma praga destruidora , pois tira a cruz de Cristo e coloca o próprio fardo humano como salvífico. Nenhum cristão pode ser legalista, mas todo cristão tem o dever de exercer a liberdade com sabedoria.

Por que escrevo isso? Percebo na atual conjuntura evangélica um prazer por “escandalizar” crentes mais legalistas. Alguns jogam a nossa preciosa liberdade cristã no enfrentamento aos ultraconservadores.  É o prazer em si de arrepiar mentes mais sensíveis. Ora, tudo isso vai contra o espírito do Novo Testamento (leia especialmente Romanos 14 e I Coríntios 8). 

Por exemplo, se na minha liberdade vou a um show dito “secular", ora, por qual razão preciso anunciar tal fato a todos? É como se eu quisesse provocar os mais “fracos” em um espetáculo que alguns crentes acham como atitude pecaminosa. É uma satisfação meio mórbida. Se, ainda, na minha liberdade bebo bebidas alcoólicas, por que vou convidar outro a beber comigo se sei que esse cristão se escandalizaria com isso? 

Não estou dizendo com isso que eu não posso conscientizar as mentes legalistas do seu próprio legalismo, mas isso se dá com ensino paciente e persistente. Não é simplesmente com o choque, o escândalo, o prazer em arrepiar os outros. Ora, vamos lembrar que Cristo também morreu pelos legalistas. A liberdade é boa, mas usada de qualquer maneira é apenas mais uma forma de vaidade.

E será que eu estaria disposto a renunciar a minha própria liberdade em amor ao irmão mais "fraco"?

15 comentários:

Adenilton Turquete disse...

Acredito que Paulo responda a isso satisfatóriamente:

Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize. 1 Coríntios 8:13

1 Coríntios 8

7Mas nem em todos há conhecimento; porque alguns até agora comem, com consciência do ídolo, coisas sacrificadas ao ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, fica contaminada.

8Ora a comida não nos faz agradáveis a Deus, porque, se comemos, nada temos de mais e, se não comemos, nada nos falta.

9Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos.

10Porque, se alguém te vir a ti, que tens ciência, sentado à mesa no templo dos ídolos, não será a consciência do que é fraco induzida a comer das coisas sacrificadas aos ídolos?

11E pela tua ciência perecerá o irmão fraco, pelo qual Cristo morreu.

12Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo a sua fraca consciência, pecais contra Cristo.

13Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize.

Erick Lima disse...

O senhor disse a Josué que não desviasse para a esquerda nem para a direita. Não sei porque, mas gosto de interpretar na minha vida pessoal, esquerda como sendo legalismo e direita como sendo liberalismo. Penso que os dois lados são perigosos. Tem crente que tenta viver o mais escravo de seu legalismo possível. Só sente paz, quando obedece a sua alma legalista. Por um outro lado, tem gente que tenta viver esse mundo o máximo possível, só sente paz quando obedece a sua alma. Tentando a Deus em suas aventuras néscias, é ausente de santidade, não se separa do mundo. Ta junto e misturado. Assim não desviemos nem para a esquerda nem para a direita.

Weslei Rocha disse...

Pequeno texto, mas que resume tudo o que penso a respeito do assunto. Tenho visto muitos pastores "reformados" se gabando de terem ido ao rock in Rio, da mesma forma que se gabam de tomarem bebidas alcoólicas. Os mesmos saem de um extremo e vão ao outro com uma facilidade imensa. Fico com a Bíblia que diz em Eclesiastes 7-18: É bom reter uma coisa e não abrir mão da outra, pois quem teme a Deus evitará ambos os extremos (NVI).

Gutierres Siqueira disse...

Caros,

Só reforçando o que já disse acima. Não vejo NENHUM problema em ir em shows seculares de músicas de qualidade, mas acho desnecessário fazer propaganda disso.

Anônimo disse...

Gutierres, tdb ?
.
Você iria a uma festa junina na Igreja católica ?
Você comeria o bolo de São Norberto ?
.
E esses casos de que não se deve usar produtos da Natura porque é consagrado ao demônio, assim como ir a Disney que também é consagrada ?
.
O que você acha de assistir novela ? E beber cerveja e fumar cigarro ?
.
Obrigado...
Matheus Carrel

Izabel disse...

Texto muito oportuno.
E uma coisa que eu já havia reparado mesmo. Pessoas que tem mais prazer em "esfregar" na cara do outro o que faz, do que em fazer a coisa em si.

Gutierres Siqueira disse...

Matheus,

Não gosto de festa junina, cigarro e cerveja.

Agora, se produto tal é consagrado ao demônio isso é especulação de teorias conspiratórias. Fuja disso, isso é papo meio maluco. Sim, eu quero ir na Disney, rs.

Luccas Andrade disse...

Amado, eu entendi o ponto, faz todo o sentido e a essencia é isso mesmo: liberdade sim, libertinagem nao... Mas creio que os exemplos foram tendenciosos: já rotular como legalistas os que creem que é pecado beber bebida alcoolica, e etc... Nesse ponto, apenas por exemplo, já ouvi bons argumentos dos dois lados, e não acho razoavel rotular qualquer dos lados seja de legalistas, seja de libertino.

Isaque L.F. disse...

(Abaixo, segue o comentário que fiz no blog do pastor que foi ao show em questão.)

Não devemos cumprir a Lei para ser salvo, é claro, pois fomos salvos pela Graça e Misericórdia de nosso Deus e, portanto, já somos livres. Mas devemos usar essa nossa liberdade, que Deus nos deu, com SABEDORIA! Para isso devemos analisar, seriamente, o que a Bíblia nos diz a respeito.

Então, vamos à ela: "Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos. [...] Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize." 1Coríntios 8:9,13

"Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor." Gálatas 5:13

"Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça." Romanos 14:21

O que fica claro nessas passagens, é que o mais importante é o amor por nossos irmãos e não nossa liberdade. Concluindo, temos total liberdade, mas devemos usá-la com SABEDORIA!

Daniel disse...

É uma pena que o Hermes C. Fernandes não vá ler isto, nem o Genizah...

Unknown disse...

Caio Fábio disse que deixou de ser evangélico para pregar o Evangelho. E deu como o exemplo o seu consumo de cerveja, vinho e licor. Eu só espero que essa liberdade que ele pratica, não venha cair aos olhos do meu pai, o qual, depois de 40 anos bebendo e causando profunda dor e angústia a sua família, que ainda lhe trás problemas, largou essa desgraça de bebida há 4 anos e hoje é um homem regenerado.

Célio de Castro disse...

Muito coerente sua análise sobre esse fato recente, foi a opinião mais lúcida que encontrei na blogosfera.

Anônimo disse...

Tenho 15 anos de conversão, pela graça de Cristo através do esforço de meus pais espirituais - minha prima e seu esposo. Conheço 1 Coríntios 8, mas me congrego em uma igreja pentecostal na periferia de uma cidade do Ceará. Aqui o buraco é mais embaixo. Não suporto mais tanto reteté e tão pouca doutrina. Minha relação com meus irmãos crentes tem piorado dia a dia. Parece absurdo, mas tivemos, há pouco tempo, uma reunião para decidir se podia tocar guitarra na igreja (meu irmão, que não é crente mas é músico, não fala mais comigo - o presbítero enfiou-lhe o dedo na cara e o chamou de satanista); fui chamado à atenção por estar de bermuda na escola bíblica; terminei, a duras penas, um curso de teologia por módulos semanais feito em outra cidade. Terminei outro, de graduação tecnológica na mesma época. Depois disso, sinto que estou sendo solenemente ignorado.Tentei voltar a meu lugar de sempre na igreja, o grupo de evangelismo. Tentei outro, o ministério de acampamentos. Parece que só chego nas reuniões na hora errada, no dia errado. Já avisei a minha esposa que, se aparecer outro imbecil na minha casa xingando a mim ou a alguém de minha família, ou dizendo que Jesus vai me punir pela minha apostasia, vai ser expulso a socos e pontapés. Os irmãozinhos podem ser fracos na fé, mas Paciência tem limite.

César Lopes disse...

Paz e Graça.

Gostei muito dos comentários de Luccas Andrade e Weslei Rocha...

Com relação ao texto, minha opinião é a mesma, mas não concordo com a idéia de chamar de fraco aquele ou aquela que discorda de certos comportamentos, ou seja, um cristão mais reservado ou conservador, não necessariamente é fraco - uma mente que não aceita certas condutas, não é obrigatoriamente mais "sensível", como o texto colocou.

igor moreira disse...

muito oportuno seu texto irmão, principalmente a parte de publicar fotos de show secular, só precisa colocar uma ressalva sobre o "escandalizar", onde usou o texto de 1 Co 8, pois Paulo usa o termo skandalon, no sentido de vc, de froma deliberada, fazer o seu próximo pecar, pois os cristãos naquela época, como deve saber, comiam carne sacrificadas à ídolos com a fé que não afetaria em nada a sua vida espiritual, e não afetava como paulo salienta, contudo os cristãos fracos sem instrução adequada, poderiam ver isso e fazer o mesmo pensando que poderiam comer carne sacrificada como símbolo de adoração a outros deuses, só porque viram os demais comendo carne sacrificada, nesse sentido sim, escadalizariam os fracos na fé, isto é, faziam eles tropeçarem realmente, mas cada caso é um caso, vc por exemplo falou casos interessantes que devem ser evitados, mas tbm deveria explicar que tem casos e casos que vc não "escandaliza" seu próximo mesmo que ele não concorde e ache pecaminoso, como disse "escandalizar" não é quando seu irmão pensa que vc pecou, mas sim quando vc faz ele pecar repetindo seu exemplo de forma errada, sem conhecimento. Não podemos ser moldados em todo o tempo por cristãos neofitos ou legalistas só porque não estudam a palavra. Os próprios carismáticos não acham certo os cristão usarem calça ou se maquiar, se tratando desse contexto errado de que não aceitar é escandalizar, nós batistas, prebiterianos etc, não estariamos "escandalizando" eles? Mas nem por isso as cristãs deixam de fazer, pq sabem que não é errado. Então, cada caso deve ser analisado. Paz irmão...