Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Reflexões Pentecostais [1]

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Leia abaixo as reflexões da última semana na página do blog no Facebook. Não deixe de acessá-la. O endereço é: https://www.facebook.com/teologiapentecostal/
__________________________________
CULTO ESPONTÂNEO

Os adeptos do reteté dizem valorizar a espontaneidade no culto. Todavia, espontâneo é quando alguém faz por si mesmo, sem ser incitado ou constrangido por outrem; voluntário; sem artificialismos ou elementos ensaiados ou estudados; natural, sincero, verdadeiro. Ou seja, nada menos espontâneo do que um culto do reteté. Sempre são os mesmos movimentos, o mesmo tipo de forró, a mesma gritaria, os mesmos clichês. Somente um culto verdadeiramente racional (Rm 12. 1-2) tem a espontaneidade do vento que sopra onde quer (Jo 3.8).
__________________________________
"NÃO SE PREGA MAIS A VOLTA DE CRISTO!"

Você já é ouviu ou falou essa frase? Ela é verdadeira, todavia incompleta. Não é somente a segunda vinda de Cristo que sumiu dos nossos púlpitos, mas também a primeira. Jesus, quando lembrado, é somente no papel de milagreiro, mas nunca de cordeiro, rei, Senhor, Deus glorioso... Precisamos pregar a encarnação e a parousia de Cristo Jesus, Nosso Senhor. E, assim, teremos a confiança paulina para repetir: "porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus" (Atos 20.27).

Uma janela de vitral na Igreja Evangélica Alemã Luterana de St. Matthew's em Charleston,
Carolina do Sul, que representa a chama do fogo sobre as cabeças dos discípulos
__________________________________
"DEUS AGE COMO QUER!"

Correto? Sim, correto. É verdade que Deus é soberano. Somente Ele possui autonomia plena. Somente Ele pode determinar a hora, o jeito e a quantidade de uma ação. Todavia, essa verdade não é uma concessão à baderna do homem. Deus é soberano, mas não a nossa liturgia. Deus é autossuficiente, mas não a nossa compreensão sobre milagres. Deus é poderoso, mas jamais agirá em desacordo com o Seu próprio caráter. Deus não rasga Sua própria Palavra. Portanto, desconfie de todo aquele que repete a frase "Deus age como quer" para justificar o próprio equívoco. "Porque Deus não é Deus de confusão" (1 Coríntios 14. 33).
__________________________________
O PENTECOSTALISMO NÃO TEM OUTRA BASE DOUTRINÁRIA SENÃO A BÍBLIA

Não é porque acreditamos na possibilidade de Deus falar pelos carismas (profecia, glossolalia, palavras de conhecimento e sabedoria) que abraçamos outra fonte doutrinária ou de tradição, a não ser a própria Bíblia. O verdadeiro pentecostal sabe que cada dom, cada manifestação, cada experiência, está sob o crivo das Sagradas Escrituras. Nenhum dom é igual ou mais importante do que a Palavra escrita, a maior das revelações após a encarnação de Cristo.
__________________________________
O PENTECOSTALISMO É CRISTOCÊNTRICO

O lema "Jesus salva, cura, batiza no Espírito Santo e em breve voltará" foi criado pelo pregador Albert Benjamin Simpson (1843-1919) e, no início do século XX, foi incorporado como o resumo da teologia pentecostal. Mas se atentem, o grande saldo dessa frase é o seguinte: Jesus Cristo é a figura central do cristão pentecostal. É Ele quem salva, cura, reveste e voltará em grande glória. O verdadeiro pentecostalismo é e sempre será cristocêntrico.
__________________________________
NÃO EXISTE MÉTODO PARA RECEBER O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

"E, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados." (Atos 2.2).

Os primeiros cristãos receberam o revestimento do Espírito enquanto estavam assentados. Eles não estavam pulando; não estavam em fila que imita um exército; não estavam em pé diante de algum "ministrador". Estavam todos sentados, como confirma o texto grego.

Não se deixe manipular. Não existe método para receber o revestimento de poder. Tão somente ore e espere em Deus. Creia que Cristo te batizará no Santo Espírito para que possas testemunhar o Santo Evangelho.
__________________________________
TEOLOGIA MADURA

Eu gosto muito dos teólogos contemporâneos James I. Packer, Alister McGrath, Donald A. Carson, Joseph Ratzinger, Tim Keller, Justo González, Peter Kreeft, Gordon Fee, Craig Keener, James Smith e tantos outros. Sempre leio o que posso desses autores. O que chama a minha atenção é que todos eles sabem dialogar com a diversidade teológica do cristianismo. Não me lembro de lê-los sob o tom do gracejo, da zombaria ou falta de respeito com outros irmãos da fé cristã, mesmo os mais engraçados como Kreeft. Ou seja, nada como um teólogo maduro.
__________________________________
APOLOGÉTICA POSITIVA


Matthew Henry dizia que "a melhor maneira de nos opormos ao erro é promovendo um conhecimento sólido da Palavra da Verdade". Ele tinha toda razão. É isso que diferencia uma apologética negativa da apologética positiva. A primeira se concentra demasiadamente no erro alheio e muitas vezes esquece que a melhor maneira de expurgar a heresia é a exposição da verdade, e não a exposição de pessoas. A nossa apologética não deve ser viciada em contrapropaganda.

Um comentário:

Lúcio Filho disse...

Lúcio Flávio Medeiros Filhos. Estou muito contente com este site, aprendo muito aqui. Estou alegre com os ensinamentos que enconto aqui presente, pois hoje parece que os pentecostais não todos, estão com um pensamento de "misticismo religioso", mas neste site encontro estudos sólidos firmado nas Escrituras. E que Deus possa abençoar todos que partecipam deste trabalho, muito obrigado.